Saúde mental do paulista em época de pandemia: entenda a situação

A pandemia do novo coronavírus oferece um risco de saúde óbvio para as pessoas. Afinal, a Covid-19 já matou mais de 200 mil pessoas só no Brasil e mais tantas outras pelo mundo todo. No entanto, a situação atual também apresenta outros graves riscos, como o estado da saúde mental do paulista em época de pandemia, por exemplo. Normalmente, pensamos muito na questão física e negligenciamos a mental e emocional. 

Saúde mental

O Estado de São Paulo é o mais afetado pela pandemia do novo coronavírus no momento, junto com o do Amazonas (onde a situação é proporcionalmente mais grave). A razão para isso é óbvia: o estado tem o maior aeroporto internacional do país, que foi justamente a porta de entrada do vírus no Brasil. Além disso, é também o estado mais populoso, com algumas das maiores densidades demográficas da América do Sul, sendo um lugar muito propenso à proliferação do novo coronavírus.

Quer saber como essa situação afetou a população e qual o estado da saúde mental do paulista em época de pandemia? Então siga a leitura do artigo abaixo! 

Qual é o estado da saúde mental do paulista em época de pandemia?

 

Aumento da ansiedade

O Brasil já é o país mais ansioso do mundo. No entanto, a ansiedade durante o período da pandemia aumentou muito no nosso país e São Paulo não é exceção. Afinal, é um dos epicentros da crise no Brasil.

O aumento da ansiedade em São Paulo tem a ver com duas pontas polêmicas e complicadas da situação. De um lado, o número de mortes é bem grande e, aos poucos, praticamente cada família do estado registra alguma morte por Covid-19.

Por outro lado, a situação econômica segue com gravidade e cria uma população cada vez mais nervosa com os rumos financeiros, especialmente agora que o auxílio emergencial acabou. 

Luto

Um dos elementos que causou e ainda causará um dano emocional e mental muito forte no país é o processo de luto constante em que estamos por causa da pandemia do novo coronavírus. Mais de 200 mil pessoas já morreram e milhões foram infectadas, todas elas encarando a morte pelo vírus e afetando todas as suas famílias.

O processo de luto é um procedimento muito complicado e não-linear, que não tem uma data certa para acabar. Estaremos já longe da pandemia e muita gente ainda estará carregando o peso do luto nos seus corações, o que extende os danos emocionais dessa situação na saúde mental dos paulistas por muito tempo. 

Consumo de drogas

Como não poderia deixar de ser, o consumo de drogas aumentou muito durante a pandemia. As substâncias psicoativas legais ou ilegais se tornaram refúgio das pessoas para poder lidar com a situação.

O risco maior é a possibilidade de desenvolvimento de dependência química com essas substâncias, uma vez que os elementos que engatilham a necessidade de consumo seguem em alta e não vão sumir tão cedo. Depois, no futuro, as pessoas precisarão lidar com a abstinência do consumo, o que gerará uma série de outros problemas. 

Como combater esses problemas emocionais?

Para tentar combater os problemas emocionais durante a pandemia, é importante seguir algumas rotinas de uma vida saudável. Veja a seguir! 

Faça terapia

A primeira ação a fazer é entrar em uma terapia com um profissional capacitado para poder guiar o processo de lidar com o luto e enfrentar os traumas emocionais criados nesse período tão complicado. 

Exercícios físicos

A prática de exercícios físicos é importante nesse momento para poder superar a ansiedade e a carga de estresse causada pela pandemia. Ainda que não dê para jogar algum esporte por causa do risco de contaminação, andar de bicicleta ou correr na rua está liberado e oferece poucos riscos. 

Meditação

A meditação é uma ótima ferramenta para poder enfrentar os problemas emocionais da pandemia. Não é uma tarefa fácil, mas é possível começar a meditar e lidar melhor com a situação. Existem aplicativos que ajudam com isso. 

Interações sociais

Um dos problemas emocionais mais intensos da pandemia é a solidão. Ainda que estejamos em distanciamento social, é importante não perder as interações com as pessoas. Uma vídeo-chamada com os amigos, de vez em quando, pode fazer milagres pela saúde emocional das pessoas.

Pronto! Agora já deu para ver qual é o estado da saúde mental do paulista em época de pandemia. Com essa informação, você pode se sentir menos sozinho. Afinal, não é o único que passa por determinados sintomas e tem determinados problemas em relação a sua saúde mental nesse período de pandemia. Assim, fica mais fácil se dedicar a melhorar e a ultrapassar esse momento de dificuldade. Milhões de pessoas já foram vacinadas contra o vírus e é possível que consigamos acabar com a pandemia nos próximos meses.

E aí, o que achou do conteúdo? Comente abaixo com a sua opinião!