História da Gucci e como se tornou uma marca de luxo

Com certeza você já ouviu falar da Gucci, uma das marcas mais famosas e luxuosas existentes atualmente. Se você gosta do mundo da moda ou de artigos de luxo, provavelmente você tenha algum item dessa marca ou sonha em ter, não é mesmo? Acompanhe esse texto que vamos contar um pouco da história e curiosidades dessa marca.

 

O que é a Gucci?

Gucci é uma marca de moda italiana fundada em 1921, em Florença, por Guccio Gucci, sendo uma das marcas de moda italianas mais antigas que ainda estão em funcionamento. Como muitas casas de moda históricas, a marca começou como uma fabricante de malas, produzindo artigos de viagem de luxo para as classes mais ricas da Itália.

 

Um pouco da sua história

No começo, a marca produzia principalmente artigos de couro, bem como malhas premium, artigos de seda, sapatos e bolsas. Antes de criar sua marca, Gucci trabalhava como porteiro no Savoy Hotel em Londres. Inspirado pelos hóspedes luxuosos do hotel, ele voltou para casa para trabalhar para uma empresa de malas, Franzi.

Durante a segunda guerra mundial, as restrições de materiais decorrentes do esforço de guerra forçaram o uso de algodão para a criação de seus produtos. Foi nessa época que a marca lançou seu inconfundível logo “Double-G”, que se refere ao nome de seu fundador.

Os filhos de Gucci, Aldo, Vasco e Rodolfo, começaram a trabalhar para a empresa e ajudar o pai. Mas, em meados de 1935, eles encontraram um obstáculo. Houve um impasse da Liga das Nações contra a Itália e, com a escassez de couro, a marca foi obrigada a usar materiais diversos.

Assim que a produção de couro começou a aumentar após o final da Segunda Guerra Mundial, Aldo Gucci criou a primeira bolsa de pele de porco da marca e o material tornou- se o símbolo da grife.

Os anos cinquenta (50) foram um grande momento para a expansão das lojas Gucci. Apesar de já existirem lojas em Florença e Roma, Rodolfo Gucci abriu outra em Milão, em 1951. Pouco antes da morte de Guccio Gucci, em 1953, uma loja Gucci foi aberta no The Savoy Plaza Hotel na cidade de Nova York como uma homenagem ao seu tempo como porteiro.

Nos anos que se seguiram à morte de Gucci, a marca continuou a ter sucesso graças a seus filhos. Celebridades como Elizabeth Taylor foram fotografadas carregando bolsas com alças de bambu. Em 1961, depois que Jacqueline Kennedy foi flagrada carregando uma bolsa Gucci, a grife rebatizou-a de ‘The Jackie’.

Grace Kelly também influenciou os designs da Gucci. Quando ela comprou uma bolsa com alça de bambu em 1966, Rodolfo Gucci presenteou-a com um lenço floral feito especialmente para ela. O padrão era uma ilustração encomendada pelo famoso artista Vittorio Accornero e mais tarde chamada de gravura ‘Flora’.

Quem revitalizou a Gucci?

Em 1990, Tom Ford supervisionou uma coleção da Gucci e se tornou o Diretor de Criação da grife em 1994. Ford é considerado o designer que revitalizou a Gucci, incrementando designs e imagens de campanha. Sua coleção de outono de 1995 e designs elegantes e minimalistas dos anos 90 foram um grande sucesso comercial, e celebridades como Gwyneth Paltrow, Jennifer Lopez e Madonna foram fotografadas usando suas peças no tapete vermelho.

Coordenadores e designers da Gucci

Até o final da era da família Gucci, o design, a promoção e a produção dos produtos Gucci eram administrados pelos membros da família Gucci. Depois, com o passar do tempo, os CEOs – chefes executivos – foram, respectivamente, Dominico de Sole, Mark Lee, Patrizio di Marco e Marco Bizzarri, que ainda continua nos dias de hoje. E os designers criativos foram Dawn Mello, Tom Ford, Frida Giannini e o atual, Alessandro Michele.

Curiosidades

Além de ser o nome de uma das marcas mais famosas, a palavra “Gucci” é usada como um adjetivo que significa “chique”, “muito na moda”; “bom”, “ótimo”, “excelente” e essa gíria caiu no gosto das pessoas.

Outro ponto relevante é a questão do impacto ambiental, que já foi alvo de muitas críticas. Em 2015, a Gucci lançou sua própria iniciativa ambiental de lucros e perdas. Em outubro de 2017, a Gucci anunciou que baniria peles de suas lojas. Em junho de 2018, a marca lançou ‘Equilibrium’, sua plataforma para comunicar seus esforços e progressos sociais e ambientais. Em setembro de 2019, Marco Bizzarri anunciou a intenção da Gucci de se tornar totalmente neutro na emissão de carbono. Em 2020, a Gucci se juntou ao Fundo de Ações do Leão liderado pelo PNUD para apoiar a conservação da vida selvagem.

E por fim, de todas as cento e doze lojas da Gucci existentes na América, apenas nove estão no Brasil, sendo quatro em São Paulo, duas no Rio de Janeiro, uma no Paraná, uma em Pernambuco e uma no Distrito Federal.

Essas foram algumas considerações importantes sobre a famosa marca Gucci, se esse texto te ajudou, curta e compartilhe. Caso tenha alguma dúvida, entre em contato conosco.