O que é Peritonite Infecciosa Felina

O que é Peritonite Infecciosa Felina, doença comum que acomete gatos?

A infecção viral não tem cura e pode ser fatal, por isso exige atenção dos proprietários.      

A Peritonite Infecciosa Felina, também chamada pela sigla PIF, é uma infecção viral que pode ser fatal. Foi identificada na década de 60 e acomete tanto os gatos adultos como os filhotes, sendo causada pelo coronavírus felino.

É importante ressaltar que nem todos os bichanos infectados com o coronavírus felino desenvolvem a PIF. Esta é uma consequência de uma resposta imunitária inadequada, comum nos animais com menos de três anos. No entanto, a enfermidade pode aparecer em gatos de qualquer idade.

Como pode levar o pet à morte, é importante que os proprietários se mantenham atentos a qualquer sintoma e o levem para a emergência se necessário. Quanto antes a doença é identificada, maiores as chances de o tratamento paliativo funcionar e garantir qualidade de vida ao bichinho.

PIF não tem cura

Infelizmente a PIF não tem cura, por isso, seu tratamento tem o objetivo de prolongar e melhorar a qualidade de vida do felino. Assim, o ideal é trabalhar a prevenção. Evite deixar o gato livre para sair e voltar de casa quando quiser, coloque telas e mantenha a caixa de areia sempre limpa.

Para convencê-lo a ficar dentro de casa, a castração poderá ser uma boa aliada. Além disso, disponibilize bastante entretenimento em seu lar. Com isso, o lado de fora deixa de ser interessante e o pet se mantém mais tranquilo no seu próprio espaço.

Vai adotar um novo amigo e ele foi resgatado das ruas? Vale levar ao veterinário para fazer todos os exames. Além disso, mantenha caixas de areia e pratos de comida separados dos demais gatos da casa até ter certeza sobre a saúde do recém-chegado.

Como ocorre o contágio?

O contágio pelo coronavírus felino ocorre por via oral ou pelas fezes. Assim, se um gato está contaminado, pode contagiar os outros da casa, ainda mais se divide brinquedos e a caixa de areia. Também pode ocorrer a transmissão durante a gestação e a amamentação, passando da mãe para os filhotes.

Existem dois tipos de coronavírus que afetam os gatos, o primeiro é o coronavírus entérico. No entanto, o causador da PIF é o segundo tipo, considerado uma forma mutante do primeiro.

Sinais e sintomas da doença

Quando o sistema imunológico do felino não age corretamente contra o coronavírus felino, podem surgir os sintomas da Peritonite Infecciosa Felina. São eles:

  • Perda de apetite;
  • Diarreia;
  • Febre;
  • Insuficiência hepática;
  • Vômito.

Na PIF úmida (com presença de fluidos) o felino tem febre, acúmulo de líquidos no abdômen ou tórax e o uso de antibióticos não resolve o problema. Na PIF seca, a falta de apetite e a perda de pelos são bastante característicos.

Alguns gatos apresentam também convulsões e é importante ressaltar que estes sintomas podem estar relacionados a outras doenças. De qualquer forma, a visita ao veterinário de confiança é indispensável.

Como é o tratamento paliativo?

Quando o felino é afetado pela Peritonite Infecciosa Felina, pode apresentar fluidos do abdômen e no peito ou crescimento de nódulos nos órgãos internos. Se seu amigo apresentar algum dos sintomas citados anteriormente, o veterinário fará testes para identificar a presença do coronavírus.

No entanto, os testes não distinguem se o pet está com o coronavírus entérico ou sua mutação. O objetivo é entender por que o animal está doente. A partir disso, outros exames são pedidos, além de uma conversa com o dono sobre a rotina do gato e o ambiente em que vive.

Para aumentar o tempo de vida do animal, são usados antibióticos, quimioterápicos e anti-inflamatórios. Como a doença não tem cura, o tratamento visa amenizar os sintomas. No caso da PIF úmida, punções para retirar o acúmulo de líquidos também são recomendadas.