Aparelho ortodôntico transparente: Como funciona

A busca por um sorriso bonito e simétrico tem sido o objetivo de muitos brasileiros. Para isso, as pessoas têm recorrido a tratamentos estéticos que promovam a harmonia e beleza dos dentes. Neste contexto, o aparelho ortodôntico transparente tem se destacado muito entre os acessórios ortodônticos.

Aparelho ortodôntico transparente

Isso porque, ainda que os pacientes desejem melhorar as estruturas dentárias para a manutenção da autoestima e saúde, muitas vezes a aparência metalizada dos aparelhos mais populares acaba causando desconforto, especialmente em pacientes adultos.

No entanto, o uso do aparelho ortodôntico é fundamental, pois ele proporciona a movimentação necessária para realocar os dentes, alinhando-os e consertando problemas com o encaixe da mordida.

Assim, esse acessório pode aperfeiçoar a estética do sorriso enquanto previne complicações com a mastigação, respiração e higienização oral.

Deste modo, o avanço da tecnologia no meio odontológico tornou possível confeccionar aparelhos que possuam modelos mais discretos, funcionais e que são fabricados a partir de materiais alternativos, fazendo com que esses acessórios sejam mais discretos e/ou invisíveis.

Aparelho ortodôntico transparente: como funciona e quais seus benefícios?


Atualmente, existem dois tipos de aparelho transparente ou invisíveis: o aparelho estético, que é composto de forma semelhante ao fixo comum, mas produzido com materiais translúcidos – como a porcelana, safira ou o policarbonato; e o alinhador invisível que é uma placa, feita a partir de poliuretano ou outros materiais transparentes e foscos.

No caso dos aparelhos estéticos, ainda que a estrutura seja toda imperceptível, o uso de borrachinhas, fios e braquetes podem chamar um pouco de atenção para o dispositivo. Neste caso, se o paciente preferir, é possível optar por modelos de aparelhos ortodônticos ainda mais discretos.

O aparelho ortodôntico transparente é completamente transparente, possui bráquetes menores e os fios são travados na própria estrutura do acessório.

Assim, é possível dispensar o uso das borrachinhas e ainda desfrutar de uma gama de benefícios, como:

  • Tratamento com a metade da duração;
  • Movimentação dental mais suave e menos dor;
  • Maior durabilidade no material;
  • Higienização mais facilitada;
  • Menor necessidade de manutenção.

Contudo, todos os aparelhos ortodonticos transparentes apresentam algumas vantagens em comum, que tornam essa opção mais atraente para os pacientes.

Eles são muito mais discretos que o aparelho fixo metalizado, podem ser utilizados mesmo com o uso de implante dentário, são muito resistentes e ainda podem corrigir diversos problemas estruturais.

Por isso, os pacientes que desejam cultivar um sorriso mais agradável e bonito podem corrigir situações mais severas, como o apinhamento dentário, o diastema – espaçamento grande entre os dentes – ou a mordida cruzada, e posteriormente complementar com outros tipos de procedimentos estéticos, como a lente de contato dental ou o clareamento.

Como escolher o melhor modelo de aparelho ortodôntico transparente?


Após as avaliações profissionais e as indicações sobre quais modelos podem ser mais efetivos, cabe ao paciente dar a palavra final e decidir qual será o tipo de aparelho utilizado.

Mas, com tantas opções disponíveis, pode ser difícil escolher a opção ideal que apresenta mais vantagens. Portanto, é muito importante estar atento a alguns detalhes como:

1- Durabilidade do material


O tipo do material escolhido pode resultar em uma melhor ou pior durabilidade e, consequentemente, uma variação no preço de cada aparelho.

O policarbonato, por exemplo, costuma ser o mais barato, mas também o mais frágil.

Ele pode manchar ou amarelar quando em contato com alimentos muito pigmentados, se desloca com mais facilidade – podendo comprometer os resultados do tratamento – e é capaz de comprometer o objetivo de realizar um tratamento sem o impacto estético.

Em contrapartida, os dispositivos confeccionados em cerâmica ou safira são altamente resistentes, não mancham e são ainda menos perceptíveis.

No caso dos alinhadores, por serem de poliuretano e feito em formato de molde, são removíveis, facilitando os cuidados e reduzindo os riscos de quebra. Apesar disso, seu material pode ser mais sensível.

2- Resistência dos braquetes


Como o aparelho de dente precisa mudar a dentição de posição com frequência, a força realizada na tração causa uma grande pressão nos braquetes dos modelos fixos.

Por isso, essas estruturas precisam ser bastante resistentes para aguentar essa movimentação e para não quebrar, inclusive, durante a alimentação.

Isso porque, essas quebras exigem manutenções mais frequentes e atrasos no desenvolvimento do tratamento.

Assim, a escolha dos materiais devem levar em consideração os impactos estéticos, mas especialmente a durabilidade de cada peça.

3- Efetividade nos resultados


Cada um desses aparelhos tem um poder de atuação específico, que irá influenciar no tempo necessário para que o tratamento seja concluído.

Desta forma, é preciso conversar com um dentista confiável e estabelecer qual é o modelo que tem maior potencial de otimizar a efetividade dos resultados.

Contudo, independentemente da escolha do modelo de aparelho ortodôntico transparente, o fator que mais influencia no resultado dos procedimentos é a constância das visitas de manutenção, o cuidado individual com cada acessório e a colaboração dos pacientes - principalmente nos modelos móveis.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.
Postagem Anterior Próxima Postagem