Entenda o que o vício causa no cérebro e por que ele pode ser tão prejudicial a saúde

Ao entender o que o vício causa no cérebro, automaticamente, você percebe como as substâncias químicas como cocaína, droga ayahuasca, maconha e tantas outras, podem ser prejudiciais à saúde.

No entanto, os vícios não estão relacionados apenas a estas substâncias químicas. Mas também, a situações e comportamentos do dia a dia, como o uso do smartphone de maneira descontrolada. Para entender mais sobre o que o vício causa no cérebro, continue lendo.

Sensação de recompensa e prazer

Segundo a OMS, a dependência em drogas lícitas ou ilícitas é uma doença. Isto é, drogas liberadas, como o próprio cigarro, também têm efeitos gravíssimos em um quadro de desenvolvimento de vícios.

Dados do INCA revelam que, em 2019, mais de 210 mil pessoas buscaram ajuda para se livrar do vício do cigarro, enquanto que em 2018 foram 163 mil. Isto é, existe uma crescente demanda pela vontade de largar o vício. Mas não é assim tão simples.

Afinal, o vício é como se fosse uma sensação de recompensa para o cérebro. Ele pode rapidamente associar determinadas sensações como algo positivo e, ao longo do tempo, o vício vai ficando cada vez mais profundo. Uma casa de recuperação é o melhor caminho para quem sofre de alguma doença relacionada ao vício.

O processo não é simples, já que o cérebro está fisicamente alterado para pedir ao corpo determinadas sensações causadas pelo uso de determinadas substâncias. 

Condições de vida gratificantes e com efeitos imediatos

Outra sensação que os vícios causam no cérebro é a necessidade de uma condição de vida gratificante. E o pior: de maneira imediata. Quando essa necessidade vem a tona, usar a droga é inevitável, já que é o caminho mais rápido para voltar a sentir prazer.

No entanto, o problema se agrava com o tempo. Afinal, o cérebro se condiciona de tal forma que as doses precisam ser aumentadas para que as sensações voltem a ser tão boas quanto já foram um dia. O que leva a pessoa a uma condição de doença cada vez mais agravada. É por isso que determinadas substâncias, lícitas ou não, são tão perigosas para a saúde.

você pode gostar também

Este site usa cookies para melhorar sua experiência, você pode optar por não participar, se desejar. AceitarLeia mais