Funil de vendas: conheça essa metodologia campeã

Para que uma empresa desenvolva um bom alcance e ganhe força no mercado, é necessário que esta conheça e saiba qual é o funil de vendas que a instituição compartilha.

Funil de vendas

Conhecer como montar um pipeline de vendas (outro nome para o funil de vendas) é essencial para manter um negócio competitivo e seguro, no qual consegue-se expandir de forma significativa o alcance.

No presente artigo abordaremos o que é funil de vendas, como modelar um e qual a sua importância para quem deseja expandir as vendas dentro do mercado atual que é bastante competitivo.

Entendendo o funil de vendas

O pipeline de vendas, também chamado (mais popularmente) de funil de vendas, consiste em uma estratégia e modelo que visa demonstrar a jornada do consumidor. Ou seja, do primeiro contato do cliente com a empresa até a venda e, hoje, até mesmo além dela.

Em outras palavras, podemos dizer que o funil de vendas consiste em acompanhar o cliente até o fechamento do negócio.

Abaixo abordaremos sobre como funciona o funil de vendas.

O funcionamento do funil de vendas

A decisão pela compra não é um processo único, ao contrário, ela passa por etapas diversas e que demonstram tanto a procura como a vontade de compra dos clientes.

Um exemplo disso é que o cliente que acaba de encontrar sua solução pode estar menos propenso a comprar seu produto do que o cliente que já leu todas as avaliações nos sites, mas é possível direcionar ambos (com estratégias diferentes) a efetivar a compra.

Com o passar do tempo, os clientes começaram a ficar mais exigentes no processo de comprar.

Por isso, as estratégias de vendas começaram a ficar mais sofisticadas, para que todas as dúvidas sejam retiradas e seu produto se torne a solução esperada.

Abaixo abordaremos sobre algumas etapas do funil de vendas e como ele funciona.

As etapas do funil de vendas

Para que o funil de vendas tenha o efeito esperado, é importante conhecer em como ele é estruturado.

O esquema é literalmente o de um funil, no qual há um topo que é a entrada, o meio do funil e por fim o fundo, havendo o afunilamento e qualificação dos clientes.

Contudo, antes de abordar com mais detalhes as etapas que constituem o funil de vendas, devemos lembrar que para organizar todas as informações dos clientes e rastrear suas interações, as agências e profissionais de marketing podem contar com ferramentas diversas.

Nesse sentido, um sistema chamado CRM – Customer Relationship Management (Sistema de Relacionamento com o Cliente) – pode ser crucial.

1. Topo do funil

Essa etapa também é denominada de “aprendizado” e a “descoberta”. Ela pode acontecer tanto pela internet, por meio do site de vendas / loja online, como por meio de alguma loja física ou anúncio. Assim, é o primeiro contato do cliente com o comprador em potencial.

Nessa etapa é necessário chamar a atenção, afinal, nem sempre o seu produto pode corresponder a demanda/necessidade identificada pelo cliente.

Com o uso da internet, chamar a atenção pode ser um processo facilitado, mesmo com a concorrência.

Afinal, existem uma série de processos nos quais é possível investir, como:

  • Podcasts;
  • Postagem nas redes sociais;
  • Conteúdo em vídeo;
  • Newsletter.

2. Meio do funil

Para que o cliente vá para o meio do seu funil de venda, é necessário que ele se convença de que ele tem um problema, inclusive, de que seu produto ou solução pode ser uma opção para solucionar sua dor.

O meio do funil é um dos mais difíceis, pois consiste em demonstrar para o cliente que sua solução é extremamente necessária.

Nessa etapa as marcas já possuem algum dado do cliente, como email ou telefone, em outras palavras, já virou um lead. Mas lembre-se, essa etapa deve ser tranquila e sem insistência, sabendo mensurar o contato e fazê-lo corretamente para que o cliente não desista da compra.

Um dos tipos de conteúdos que podem ser aplicados nessa etapa é chamada de “material rico”, com materiais mais elaborados como os ebooks.

3. Fundo do funil

O fundo do funil consiste na etapa final do pipeline de vendas. Nesta fase o cliente já possui todas as informações e, inclusive, já conhece o valor do seu serviço.

Aqui é preciso investir nos benefícios da aquisição. Mas, lembre-se, após a compra é preciso cuidar da “pós-venda” para fidelizar o cliente.

Uma das formas de convencer os clientes a concluírem o processo é fazê-lo se identificar com a marca e mostrar as opiniões de quem já comprou.

Existem muitas vantagens de usar o funil de vendas, sendo o principal deles saber onde o consumidor está e quais as estratégias que serão usadas. Assim, há alta produtividade da equipe e melhora na previsão dos resultados.

Portanto, para quem precisa aumentar as vendas e se consolidar no mercado, o funil de vendas é uma estratégia acertada. Desta forma você consegue ajudar a sua empresa de Software erp, por exemplo! E ainda garantir um futuro da mesma.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Ideal Sales, desenvolvedora de ferramentas de CRM com enfoque no gerenciamento eficaz da equipe de vendas e otimização de seus resultados.