Como prorrogar a prestação do financiamento do Imóvel

Como prorrogar a prestação do financiamento do Imóvel

Entenda como prorrogar seu financiamento e saiba quais são as condições para que isso seja possível.

Devido à crise sanitária, a renda de muitas famílias teve uma redução bastante significativa. Por esse motivo, torna-se cada vez mais difícil para o brasileiro honrar os compromissos, como o financiamento da casa própria, por exemplo.

Para prorrogar o financiamento ou até suspender o pagamento, cada banco utiliza métodos próprios. Alguns deles, como o Bradesco e o Banco do Brasil, permitem que tudo seja feito por aplicativo, tornando o processo seguro e rápido. Outros, como a Caixa, exigem que o processo seja feito por telefone.

Além disso, alguns bancos oferecem a extensão do pagamento da dívida por até 180 dias. De todo modo, segundo as instituições financeiras, o objetivo dessa medida é ajudar a amenizar os efeitos econômicos causados pela crise nas famílias.

No entanto, é preciso atentar-se às condições e aos impactos gerados no valor final do imóvel. A seguir, veja como solicitar a prorrogação ou a pausa no financiamento em cada instituição.

Banestes

Os clientes podem solicitar o reparcelamento em até 6 meses (180 dias). A proposta passará por análise e, se for aprovada, os valores das prestações devidas serão inseridos ao saldo devedor do financiamento.

Ademais, haverá cobrança dos juros de forma proporcional ao período restante da operação.

Para fazer a negociação, basta entrar em contato com o gerente pelos canais oficiais de atendimento ou dirigir-se até uma agência do Banestes.

Banco do Brasil

O Banco do Brasil garante a renegociação das quatro próximas parcelas de contratos de empréstimo com garantia de imóvel ou financiamento imobiliário.

A taxa de juros vigente no contrato é mantida, porém, não há cobrança de multa e nem de IOF. No entanto, são acrescidos os encargos financeiros desse período.

Segundo o banco, as prestações procrastinadas serão distribuídas no restante das parcelas para evitar uma elevação significativa no valor da prestação mensal. Esse pedido de extensão pode ser feito diretamente pelo app do banco.

Bradesco

O banco Bradesco permite prorrogação em até 120 dias. Porém, para isso, as parcelas precisam estar em dia ou com atraso de, no máximo, 180 dias.

As parcelas atrasadas são inseridas ao saldo devedor após a conclusão do pedido, enquanto as parcelas a vencer são inseridas ao saldo devedor na data do vencimento.

Para solicitar a prorrogação, é necessário imprimir, preencher e assinar um formulário. Se houver algum tipo de dificuldade em relação à impressão do documento, há a opção de escrever uma carta com as mesmas informações contidas no formulário.

Após isso, basta enviar a carta ou o formulário escaneado, de preferência, no formato PDF, para o e-mail da agência, ao menos, quatro dias antes do vencimento da parcela. Vale ressaltar que todas as informações devem estar perfeitamente legíveis.

O gerente fará uma avaliação e dará a resposta em um prazo de até quatro dias úteis, por telefone ou e-mail.

Caixa

Inicialmente, a Caixa permitiu a pausa nos pagamentos dos financiamentos habitacionais por 2 meses (60 dias). Depois, ampliou para 4 meses (120 dias). Hoje, essa pausa pode chegar a até 6 meses (180 dias).

Pode solicitar a suspensão do pagamento quem possui financiamento nas faixas 1, 5, 2 e 3 do Programa Minha Casa, Minha Vida, assim como no Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos (SBPE).

Quem já havia pedido a pausa temporária de 120 dias poderá solicitar a prorrogação por mais 60 dias. Já quem não solicitou a suspensão pode fazer o pedido pelo prazo integral, que é 180 dias.

Para fazer o pedido, é necessário estar com as prestações em dia ou com atraso inferior a 180 dias na data de solicitação da pausa.

O pedido pode ser feito pelos números 3004-1105 e 0800 726 0505, pelo aplicativo Habitação Caixa ou de forma automatizada pelo 0800 726 8068, opção 2 – 4 – 2.

Para pessoa jurídica, a pausa pode ser solicitada pelo número 0800 726 8068, opção 2 – 4, ou com a ajuda do gerente de relacionamento.

Itaú Unibanco

No Itaú, o prazo final do contrato não será alterado, e as parcelas serão inseridas ao saldo devedor. Dessa forma, o valor das parcelas restantes irá aumentar.

De acordo com o Banco, durante o período de carência haverá incidência de juros no mesmo percentual contratado, porém, não haverá cobrança de multa e IOF.

Para fazer a solicitação de carência, basta acessar o site do banco, clicar em “Solicite Aqui” e preencher o formulário.

O pedido será analisado para atestar se está dentro das condições vigentes. Em até 10 dias, o cliente receberá um e-mail com o resultado do pedido.