Sete histórias que fizeram parte da infância

Sete histórias que fizeram parte da infância de muita gente

Histórias que acompanharam gerações são lembradas até hoje.

Quando falamos de narrativas infantis, existem algumas que nunca saem de moda. Você provavelmente já ouviu ao menos uma dessas histórias quando criança.    

O exemplo mais fácil de citar, leitura sempre presente entre as crianças, principalmente na primeira infância, são os contos de fadas. Esses textos atemporais encantam os pequenos e sempre têm uma lição de vida.

Que tal relembrar títulos que fizeram parte da infância de muita gente?

1. A Bela Adormecida

Trata-se da história de uma princesa amaldiçoada, ainda bebê, por uma bruxa. O feitiço jogado na criança previa que aos dezesseis anos ela furaria um dedo e dormiria indefinidamente. Somente seu verdadeiro amor poderia acordá-la com um beijo.

A história original data de 1634, mas a mais conhecida pelas crianças é a versão idealizada pela Disney, baseada no que escreveram os irmãos filólogos Grimm em 1812.

2. Branca de Neve e os Sete Anões

Uma linda jovem invejada pela madrasta: assim começa a história de Branca de Neve. Após a piedade do caçador que, contrariando as ordens da rainha, não mata a garota, Branca de Neve se esconde na floresta e passa a viver com os sete anões.

No entanto, é descoberta e acaba em sono profundo após morder uma maçã envenenada. O feitiço é quebrado quando recebe um beijo de amor do príncipe.

Esta é a mais recente. Em versões anteriores, Branca de Neve está engasgada com um pedaço de maçã e desfalece, mas este se solta de sua garganta após um solavanco do caixão levado pelos sete anões.

3. Os Três Porquinhos

Conta a história de três irmãos porquinhos que construíram suas casas, cada um com um material diferente: palha, madeira e tijolos. O lobo mau, ao perceber a presença dos irmãozinhos, encontra uma oportunidade de se alimentar.

Na versão original, de 1886, o porquinho da casa de palha e o da casa de madeira acabaram devorados. Apesar disso, na adaptação para as crianças contemporâneas, eles conseguem fugir e todos se refugiam na casa do irmão que construiu a casa de tijolos.

4. O Menino Maluquinho

Criada por Ziraldo, a série brasileira de quadrinhos marca gerações desde a década de 70. O Menino Maluquinho é criativo e está sempre com uma panela na cabeça, buscando novas aventuras.

Ele representa as travessuras e a ingenuidade da infância, por isso faz parte das recomendações de leitura de muitas escolas de ensino infantil.

5. Chapeuzinho Vermelho

Outro conto bastante popular. É conhecido desde 1697 e foi adaptado em 1857 pelos irmãos Grimm, autores da versão mais divulgada.

Conta a história de uma menina, vestindo capuz vermelho, que está indo visitar sua avó e precisa atravessar uma floresta para chegar até lá.

Em seu trajeto, a garota encontra um lobo que a segue. Após serem devoradas pelo lobo, ela e sua avó, um caçador as salva.

Você provavelmente se lembra da pergunta: “Vovó, porque essa boca tão grande?”.

6. Cinderela

Conhecido em 1634 como “A gata borralheira”, teve várias adaptações, sendo a mais conhecida a contada pelos Grimm em 1812.

É a história de uma jovem atormentada pela madrasta e suas filhas. Impedida de ir ao baile no qual o príncipe escolherá sua esposa, a fada madrinha ajuda a jovem, dando-lhe ar de princesa.

O feitiço estava previsto para ter fim à meia noite. Apressada, ela perde seu sapatinho de cristal, deixando ao príncipe apaixonado a tarefa de buscar seu grande amor.

7. O Patinho Feio

Nessa história de origem dinamarquesa o protagonista é um filhote de cisne que acaba em uma ninhada de patos. A grande diferença com relação aos seus irmãos rendeu-lhe fama de feio e fez com que fosse muito humilhado.

Depois de ir embora e enfrentar adversidades, conhece um grupo de cisnes e descobre sua real espécie. Nesse momento o patinho feio finalmente se sente acolhido, encontrando seu lugar.