pele sensível

Veja cuidados que a pele sensível requer

Vermelhidão, coceira e ardência são indícios de que a pele precisa de mais cuidados. Veja como mantê-la sempre bonita.

A proteção da pele é essencial para qualquer pessoa. Filtro solar, bons hidratantes e tratamento com ácido atrasam a oxidação, ajudam na retenção da água e evitam manchas. Mas quem sofre com sensibilidade sabe que qualquer substância minimamente agressiva pode causar irritações, coceira, vermelhidão e ardência com intensidade. Portanto, o cuidado precisa ser redobrado.

Muitas vezes confundida com acne, a sensibilidade da pele costuma ser altamente reativa. Veja como cuidar da melhor forma:

Dermatologista

O primeiro passo é descobrir a causa da sensibilidade da pele. Pode ser rosácea, dermatite seborreica, dermatite atópica, foliculite e até excesso de sol. Quando se descobre a razão por trás dela, é mais fácil escolher o tratamento adequado.

Banho

Temperaturas extremas são inimigas da pele sensível. Tanto o calor extremo quanto o vento gelado acabam causando sensibilidade. E isso também conta no banho. A água quente é bastante maléfica à pele sensível. Além de aumentar a vermelhidão, ela causa irritação e ressecamento. Mesmo quando o dia estiver frio, dê preferência à temperatura morna.

Mas e a água gelada? Ao contrário do que acontece no dia a dia, o frio aqui é um amigo. Ele contrai temporariamente os vasos sanguíneos, amenizando vermelhidões e inchaços. Mas não precisa ser um banho prolongado: pode-se ter um bom resultado tomando um banho com água morna e uma última chuveirada fria.

Evite também esfoliações constantes, sobretudo no rosto. Elas aumentam a sensibilidade e a irritabilidade da pele. 

Álcool

Ler a composição de um produto é fundamental para quem tem pele sensível. É assim que se evita comprar produtos como substâncias “proibidas” a esse tipo de pele.

Embora já esteja sendo substituído por outros componentes, muitos demaquilantes, tônicos, adstringentes e filtros solares ainda utilizam o álcool na composição. O problema é que a substância causa alta irritação na pele sensível. Portanto, se vir na lista de ingredientes, evite. Em vez de demaquilante ou adstringente, utilize uma solução micelar, que limpa sem agredir.

Protetor solar

Independentemente do tipo de pele, o uso de filtro solar é praticamente obrigatório. Afinal, mesmo quando o clima está mais ameno e a incidência de raios solares (responsáveis pelo raios UVB) é menor, os raios UVA continuam atravessando as nuvens e atingindo as camadas mais profundas da pele.

Os raios UVA são responsáveis pelo bronzeamento, mas também pelo envelhecimento precoce, enquanto os UVB deixam a pele vermelha, são mais abundantes entre as 10h e 16h e podem causar câncer de pele. Na hora de escolher o produto, certifique-se de que ele protege contra os dois tipos de raios ultravioleta.

O ideal é que seja um protetor solar físico, que cria uma barreira por cima da pele contra os raios solares e não contém substâncias que possam ser absorvidas pela corrente sanguínea. Com isso, o risco de irritações é bem menor.

Hidratação

Um bom hidratante também é indispensável. Ele evita coceiras, fortalece a barreira de proteção e deixa a pele mais bonita. Mas quem também sofre com oleosidade acha que não há necessidade do produto. É exatamente o contrário: quanto menos hidratada e protegida a sua pele estiver, mais oleosidade ela vai produzir para compensar.

Na hora de escolher o produto, fique de olho na composição: evite os que contêm fragrâncias, álcool e parabenos, pois costumam ser reativos. O ideal é optar por substâncias calmantes, como niacinamida, glicerina, água termal e ceramidas.

Lembre-se também de que um hidratante para pele sensível pode ter diferentes texturas. É possível optar pelos séruns ou versões matte para o dia a dia e deixar os mais cremosos para a noite (evitando, claro, os comedogênicos). Dê preferência, ainda, a produtos hipoalergênicos, com pH fisiológico próximo ao da pele (em torno de 5,5).

Desodorante

Além do rosto, as dobras do corpo costumam sofrer com a sensibilidade causada pelo atrito, principalmente a axila. Além do roçar da pele, que pode causar irritação, a região também passa por depilação com lâminas ou cera, o que só piora o quadro. Por isso, adquirir um desodorante capaz de segurar o suor sem irritar a pele pode ser difícil. 

Novamente, procure por produtos sem álcool, parabenos, corantes e fragrâncias. E não se preocupe: um desodorante sem essas substâncias conta com outros ativos capazes de segurar a transpiração sem comprometer sua qualidade.

Outro fator importante é a textura: os desodorantes em creme costumam ser mais hidratantes, pois são formulados com agentes emolientes, que deixam a pele mais macia.