POP

Importância e sugestão de princípios para POP de serviços de limpeza

Entenda a relevância do POP para os serviços de limpeza e confira algumas sugestões de como criar o seu

Para que as rotinas de uma organização sejam desenvolvidas da maneira correta e com a periodicidade adequada é preciso estabelecer um roteiro para cada tarefa. Isso garante que os resultados sejam consistentes, dentro dos padrões de qualidade e seguindo o planejamento estratégico da empresa.

O POP (Procedimento Operacional Padrão) é o documento que determina o roteiro de cada tarefa necessária para a efetividade das rotinas, como armazenamento, transporte de materiais, saúde e higiene dos ambientes, entre outras, além de garantir o bem-estar e a segurança dos funcionários durante seu desenvolvimento. 

No que tange à manutenção e à higienização dos ambientes, o POP é responsável por padronizar os procedimentos dos serviços de limpeza para garantir que os ambientes permaneçam limpos, seguros e organizados, proporcionando segurança  e sensação de bem-estar aos trabalhadores e clientes.

Neste conteúdo, vamos esclarecer a importância do POP para os serviços de limpeza e citaremos alguns princípios que podem ser utilizados para desenvolver o documento em sua empresa. Boa leitura!

Por que é tão importante elaborar um POP para os serviços de limpeza?

O POP é o documento que descreve o planejamento do trabalho repetitivo para que seja possível alcançar as metas propostas. Nele estão contidas as instruções em uma sequência lógica das atividades, sua periodicidade e os responsáveis por executá-las. Além disso, no documento também são encontradas diretrizes como:

  • Listagem de equipamentos necessários;
  • Peças e materiais que devem ser utilizados para realizar cada uma das tarefas;
  • Descrição dos procedimentos de cada tarefa e pontos proibidos;
  • Roteiro de inspeção periódica das atividades, materiais e equipamentos.

O objetivo de desenvolver um POP para os serviços de limpeza é criar um padrão para minimizar os riscos de desvios na execução das tarefas, garantir a higienização e mantê-la efetiva e adequada nos diversos ambientes de uma empresa.

Desta forma, é possível garantir que os funcionários responsáveis pela limpeza se dirijam aos locais de maneira periódica, nos horários pré-estabelecidos para os diferentes turnos, e que o trabalho seja realizado dentro das necessidade e padrão de qualidade requisitado em cada ambiente.

Assim, o gestor dos processos de limpeza consegue ter a previsibilidade dos resultados, reduzir as variações por falta de supervisionamento e adaptações aleatórias, independentemente da falta, ausência parcial ou férias de algum colaborador.

Quais os princípios básicos necessários para fazer um POP de serviços de limpeza?

Para começar a nossa sugestão de princípios básicos dos serviços de limpeza, é importante destacar que o desenvolvimento do POP deve ser feito pelo gestor do processo em conjunto com os colaboradores que atuam nas atividades de limpeza, afinal, são eles que realmente conhecem a fundo as rotinas e as executam.

Também é válido ressaltar que cada empresa tem suas próprias particularidades e necessidades e, por isso, nunca se deve copiar procedimentos de livros ou de outras organizações; é preciso utilizá-los como diretrizes para a constituição de seu próprio POP e nunca como um espelho de suas rotinas.  

Aqui, usaremos como exemplo o Procedimento Operacional Padrão de Limpeza dos Ambientes da Prefeitura do Município de Luz-MG, pois o documento é bem sintetizado, de fácil compreensão e pode ser utilizado como parâmetro para a criação do POP de limpeza de sua empresa.

A partir disso, podemos destacar que o POP de Limpeza pode ser desenvolvido descrevendo as tarefas a serem realizadas e as definições dos termos técnicos. Confira o exemplo:

1 – Procedimento:

  • Avaliação do ambiente – no início de seu turno o funcionário de limpeza deve observar o ambiente e constatar se tudo está em ordem e em seu devido lugar;
  • Limpeza dos pisos – quando deve ser realizada, como e quais os materiais e equipamentos necessários;
  • Limpeza de paredes, tetos, móveis e equipamento – quando deve ser realizada, como e quais os materiais e equipamentos necessários;
  • Limpeza das prateleiras – quando deve ser realizada, como e quais os materiais e equipamentos necessários;
  • Limpeza das pias – quando deve ser realizada, como e quais os materiais e equipamentos necessários;
  • Limpeza do sanitário – quando deve ser realizada, como e quais os materiais e equipamentos necessários;
  • Limpeza de salas e locais de maiores cuidados – quando deve ser realizada, como e quais os materiais e equipamentos necessários;

2 – Manuseio do lixo:

Aqui são descritas as tratativas corretas para manuseio e descarte de lixo comum e outros resíduos. Basicamente, é preciso que contenha a descrição do fim que deve ser dado e como isso precisa ser feito para garantir a segurança dos funcionários e a manutenção adequada da limpeza dos ambientes. Exemplos:

  • Lixo de expediente e do banheiro –  quando deve ser realizada, como e quais os materiais e equipamentos necessários;
  • Produtos vencidos – Devem ser devolvidos à distribuidora de origem ou podem ser descartados como lixo comum? O armazenamento desses produtos deve ser em locais específicos? Quais? Também é importante identificar esses produtos com a expressão “VENCIDO” para que seja dado o devido fim.
  • Material perfurocortante: como deve ser feito o descarte, onde e quais os materiais e equipamentos necessários.

3 – Definições

Esta parte do documento deve ser utilizada para descrever os termos técnicos utilizados no desenvolvimento das rotinas de limpeza. Observe os exemplos:

  • Sanitização: conjunto de procedimentos que visam a manutenção das condições de higiene;
  • Solução sanitizante: produto ou agente que diminui o número de bactérias a níveis seguros conforme as normas de saúde;
  • Desinfecção: método eficaz para eliminar muitos ou todos os micro-organismos patogênicos, com exceção dos esporos;
  • Desinfetante: é um produto que extermina todos os micróbios patogênicos, mas não necessariamente todos os micro-organismos esporulados em superfícies e objetos inanimados;
  • Germicida: é um produto de ação letal sobre os micro-organismos, especialmente os patogênicos (germes);
  • Superfícies fixas: aquelas de grande extensão, tais como pisos, paredes, mobiliários etc.

4 – Periodicidade da Limpeza

Por fim, no documento deve constar a frequência da realização de cada procedimento de limpeza. Exemplo:

Diariamente:

  • Recolher e descartar o lixo dentro dos critérios de descarte para cada resíduo;
  • Limpar banheiros e acessórios;
  • Repor papel higiênico, papel toalha e sabão líquido;
  • Limpar todas as superfícies fixas da empresa;
  • Limpar os eletrodomésticos utilizados para a limpeza dos ambientes.

Semanalmente:

  • Lavar, secar e desinfetar as lixeiras;
  • Limpar as superfícies azulejadas;
  • Limpar geladeiras e demais eletrodomésticos utilizados para conservar e preparar alimentos;

Quinzenalmente:

  • Limpar vidros, janelas, peitoris e esquadrias.

Mensalmente:

  • Limpeza geral de paredes, tetos e colunas;
  • Limpeza das portas;
  • Limpeza de todos os componentes de iluminação e dos filtros de ar condicionado.

É importante para a eficiência do POP de serviços de limpeza que os funcionários responsáveis por realizá-la sejam treinados, habilitados e qualificados para executarem suas tarefas conforme o que é descrito no documento.

Também é fundamental que a linguagem utilizada no POP esteja de acordo com o grau de instrução dos que utilizarão o documento, como diretriz para suas atividades. Portanto, é indispensável que a escrita tenha uma linguagem simples e objetiva para facilitar a compreensão.

Além disso, é crucial a realização frequente de análises críticas, ao menos uma vez a cada semestre, para identificar a eficácia do POP e conferir se os procedimentos contidos no documento continuam sendo seguidos pelos funcionários.