Entenda como se planejar para comprar um apartamento no próximo ano

Comprar um imóvel é uma das grandes realizações de vida para os brasileiros. O sonho da casa própria está entre os 3 principais desejos das pessoas atualmente, seguido da aquisição de planos de saúde e acesso à educação de qualidade.

No entanto, comprar um imóvel, seja casas ou apartamentos, é mais difícil do que parece no país. Os preços são muito altos e infelizmente, poucas pessoas conseguem fazer essa aquisição à vista.

Mas, nem tudo está perdido. Se você decidiu que 2022 será o ano em que você finalmente vai sair do aluguel, temos certeza de que conseguirá. Para isso, basta planejamento financeiro e um plano de ação.

Além, é claro, de conhecer as possibilidades que o mercado oferece para a compra de imóveis. Hoje, as principais opções são a compra à vista, financiamento e o consórcio. São as mais conhecidas, utilizadas e seguras.

A primeira opção é a mais difícil, dado que juntar centenas de milhares de reais é complicado, ainda mais em momentos de crise econômica como o que estamos vivendo. 

As outras duas modalidades facilitam essa aquisição, dividindo o valor total do bem em parcelas menores, mais acessíveis para as pessoas. Porém, elas funcionam de formas e apresentam vantagens diferentes. 

Sendo assim, cada pessoa deve escolher qual faz mais sentido com as suas preferências, necessidades e prioridades. Independentemente de qual escolher, o importante é ter um planejamento estabelecido para conseguir realizar este sonho sem se enfiar em dívidas e problemas financeiros.

Para ajudar, ao longo deste conteúdo daremos algumas dicas de como montar um plano de ação, explicar as principais modalidades de compra para esse tipo de bem e muito mais.

Se prepare para comprar um apartamento incrível em 2022, vamos lá!

Como se planejar para comprar um imóvel? Confira!

Ter uma casa própria ou um apartamento incrível para chamar de seu é o sonho de milhares de brasileiros, sejam eles jovens, pessoas de meia idade ou até mesmo os mais idosos.

Não existe hora certa para realizar este sonho! Seja qual for a sua idade, estado civil ou perfil, ter um lugar com a sua cara para você chegar depois de um dia cansativo e relaxar é perfeito, não é mesmo?

Momentos que se tornam ainda mais especiais quando você sabe que aquele imóvel é seu e ninguém pode tirá-lo, mesmo se passar por momentos difíceis financeiramente.

Os imóveis próprios representam muito mais que uma conquista, eles proporcionam segurança. Independentemente de qualquer coisa, você sempre terá um lugar para viver, descansar e curtir momentos de alegria. 

Isso já é um baita motivo para querer comprar um imóvel. Quando pensamos nos apartamentos, as vantagens só aumentam – a segurança é maior, geralmente tem área de lazer, é mais tranquilo e cômodo.

Para que você tenha tudo isso, precisa se planejar para fazer uma compra segura, sem maiores transtornos, principalmente financeiros. O fato é que esses bens não são nada baratos.

Então, a tarefa de comprá-los exige muita atenção. É preciso considerar metas, os compromissos financeiros que já existem e elaborar estratégias inteligentes para conseguir atingir o objetivo da compra e conquistar as chaves da nova residência.

Confira algumas dicas essenciais que farão toda a diferença nessa jornada de compra.

Conheça suas possibilidades

O primeiro passo é entender quais as modalidades de compra disponíveis e qual a melhor alternativa para você. Isso porque essa escolha pode determinar os próximos passos.

Se optar pela compra à vista, por exemplo, o próximo passo é entender como e quanto poupar de dinheiro por mês para conseguir fazer a compra. No entanto, o financiamento já é um pouco diferente.

Essa modalidade funciona da seguinte forma: a pessoa entra com um pedido no banco e se aceito, a instituição financeira compra o bem e depois cobra o valor ao comprador em parcelas mais acessíveis.

Nestes casos, a pessoa pode usufruir do bem imediatamente. No entanto, é preciso dar uma taxa de entrada, então, o comprador precisará dar uma quantia à vista ao banco.

As instituições bancárias cobram altos juros no financiamento, por isso, é preciso ter muito cuidado para não pagar mais caro pelo bem do que realmente deveria e não se afundar em dívidas.

Outra modalidade é o consórcio imobiliário. Essa opção é muito diferente: basicamente é uma modalidade de compra em grupo em que pessoas com o mesmo interesse – comprar um imóvel – são reunidas.

Cada participante paga mensalmente um valor pré-estabelecido (que costuma ser acessível), contribuindo para a formação de um fundo coletivo. Todos os meses uma pessoa é sorteada para receber a carta de crédito, um documento que possibilita a compra à vista do bem.

Ou seja, quem é sorteado ou dá os lances recebe o valor total do apartamento e assim, consegue comprá-lo à vista. Essa opção não exige taxas de entrada e não cobra juros.

Outra opção é o consórcio contemplado em que a pessoa compra a carta de crédito já contemplada e assume o lugar do consorciado no grupo. É muito vantajosa, vale a pena conhecer.

Entenda seu orçamento atual

O próximo passo é verificar como está seu orçamento atualmente. Entenda o quanto você ganha, com que gasta, seus hábitos financeiros e outros detalhes importantes.

A dica é criar uma planilha para anotar todas as suas receitas e despesas. Ou seja, colocar qual a sua remuneração mensal, extras, o valor destinado aos investimentos, gastos com transporte, alimentação, educação, contas da casa, entre outras. 

Somente assim é possível avaliar se seus hábitos financeiros podem melhorar para começar a economizar boa parte da sua renda. A economia de dinheiro é fundamental especialmente para as modalidades que exigem taxa de entrada.

Quite suas dívidas antes de qualquer coisa

Um cuidado importante é quitar as dívidas antes de iniciar esse processo. Por isso, se você está com dívidas atrasadas, faça o que for possível para se livrar delas o quanto antes.

Para isso, ter noção do orçamento mensal é muito importante. Isso porque caso seu nome esteja na lista dos inadimplentes não será possível realizar o financiamento, além de comprometer parte da sua renda, a  qual deveria ser destinada à economia para a compra do imóvel. 

Prepare-se para despesas adicionais

Um dos maiores erros das pessoas que estão comprando imóveis é esquecer de se preparar para as despesas referentes a compra de um imóvel. Isto é, os custos com escritura, documentação, papéis do banco, Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), do cartório, análise jurídica da documentação, avaliação do imóvel e outros. 

Sendo assim, é muito importante juntar dinheiro para essa fase da compra e estar preparado. Com isso feito, estará pronto para fazer uma compra segura, assertiva e sem correr o risco de problemas financeiros no futuro.

você pode gostar também

Este site usa cookies para melhorar sua experiência, você pode optar por não participar, se desejar. AceitarLeia mais