Compensa fazer um seguro celular?

Depende! Essa pergunta pode ser respondida de diversas maneiras e cada pessoa precisa considerar suas necessidades e preferências para tomar a decisão de contratar ou não este seguro

Antes de explicarmos como o seguro funciona e seus benefícios, vamos a alguns dados importantes sobre o tema: Entre maio de 2020 e 2021, o estado de SP registrou um aumento de 47% no número de roubos de celulares. 

Traduzindo essa porcentagem, foram 12.827 roubos de celulares no estado, o que cerca de 17 celulares foram roubados por hora em São Paulo. Esses dados foram retirados da SSP.

Ou seja, os celulares estão sendo muito visados nos últimos tempos. Os criminosos preferem os smartphones por ser um roubo mais fácil, é possível vender as peças do aparelho, acessar dados das pessoas, entre outros exemplos. 

Por outro lado, esses aparelhos fazem parte de nossas vidas, não dá para negar. Há mais smartphones do que pessoas no mundo e eles se tornaram cada vez mais essenciais para a rotina do ser humano.

A nossa vida e dados estão armazenados nos celulares. Portanto, um dos maiores medos da população em geral atualmente é realmente o roubo desses aparelhos. Seja na rua, transporte público, dentro de estabelecimentos ou qualquer outro lugar.

Sempre estamos expostos a essa situação desagradável e perigosa. Com isso, em mente, vamos falar sobre os seguros de celulares. Esse contexto não foi feito para assustar as pessoas, pelo contrário.

O intuito é alertar e lembrar as pessoas desses perigos, afinal, muitas vezes esquecemos que essas situações podem acontecer com qualquer um, inclusive, com a gente.

 Saiba mais sobre o seguro de celular!

Seguros celulares: entenda como funciona

Você sabia que o número de compras de celulares caiu nos últimos tempos? Por outro lado, empresas de seguro para celular viram o número de contratações aumentar consideravelmente. 

Essas empresas acreditam que este foi um movimento dos clientes para garantir proteção aos seus smartphones, já que eles se tornaram tão importantes para a vida das pessoas. 

Contudo, mesmo com esse aumento, a proporção de brasileiros que têm seguro para celular ainda é bem pequena, muito mais baixa do que o esperado.  Segundo levantamento da FenSeg (Federação Nacional de Seguros Gerais), os números são os seguintes:

Cerca de 10 milhões de smartphones possuem algum tipo de proteção do país. Parece muito, não é mesmo? No entanto, existem cerca 230 milhões de aparelhos ativos atualmente.

Sendo assim, trata-se uma fração muito pequena que representa apenas 4,3%. O que surpreende é que os que mais contratam este seguro são jovens, com idade entre 20 e 35 anos.

O que é algo positivo já que a necessidade de um seguro está sendo percebida principalmente por aqueles que mais utilizam os celulares no dia a dia – e se importam com isso. 

A seguir, entenda como esses seguros funcionam.

Saiba mais sobre os seguros celulares

O seguro de celular nada mais é do que uma proteção que garante indenização em algumas situações para diminuir o prejuízo financeiro do dono do aparelho. Geralmente, a cobertura deste seguro inclui danos no celular, assim como casos de roubos e furtos.

Contudo, isso depende da seguradora em que o seguro foi contratado e o que foi estipulado em contrato. A dica é: leia as letras miúdas do documento para não passar por possíveis transtornos após a contratação.

Outro ponto importante é que nem todos os celulares podem ser assegurados. Geralmente há um valor mínimo a ser coberto e costuma haver um limite de tempo máximo a contar da aquisição do aparelho.

Aparelhos comprados até 12 meses atrás podem contratar seguros. Como dissemos, depende da seguradora, mas essas costumam ser as regras mais comuns do mercado.

Então, vale a pena? Vamos a pergunta que não quer calar!

Seguro celular vale a pena?

Depende! É claro que, se você tem um aparelho já desgastado ou ainda cultiva o velho tijolão com o “jogo da cobrinha”, talvez o seguro não valha tanto a pena, assim como se você tem um aparelho apenas para realizar coisas mais básicas.

No entanto, se você tem um aparelho moderno e usa ele bastante durante a sua rotina, então, vale sim a pena. Como vimos, os casos de criminalidade estão muito altos. 

Você pode passar por um transtorno do tipo a qualquer momento, até mesmo nos lugares em que se sente mais seguro. Por isso, todo cuidado é pouco. Você não quer perder o aparelho e tudo que está armazenado nele de uma hora para outra, não é mesmo?

Além disso,  os seguros podem cobrir possíveis danos no aparelho, o que evita que você gaste dinheiro consertando o celular futuramente. 

A decisão é sua, considere tudo que falamos no conteúdo, entenda suas necessidades, preferências e chegue a sua conclusão. Esperamos ter ajudado você!

Compensa fazer um seguro celular