Combustível adulterado: aprenda a proteger seu carro!

Abastecer o carro não é uma tarefa complicada, mas é preciso ter cuidado para não ser enganado com um combustível adulterado. Infelizmente, o problema ainda é comum em todo o país, exigindo dos motoristas atenção redobrada na hora de escolher um posto de gasolina. 

Aliás, se é tão comum fazer comparativo de carros, por que não comparar os postos e seus combustíveis? Para isso, você precisa aprender a identificar os sinais de que há algo de errado, e é nisso que vamos te ajudar.

A seguir, você encontra tudo o que é preciso saber sobre o tema e aprende a proteger seu veículo desse produto que pode causar grandes estragos. Acompanhe!

O que é o combustível adulterado?

O combustível adulterado pode ser definido como um produto que passou por algum processo não autorizado, tornando-o impróprio para o uso em veículos. Isso pode acontecer com a gasolina, etanol, diesel e até GNV (Gás Natural Veicular).

No caso do álcool, os postos enganam o consumidor vendendo um líquido impuro, proveniente da mistura de etanol hidratado com etanol anidro, que é usado na mistura com a gasolina.

Já a gasolina adulterada tem um percentual elevado de etanol anidro. A lei brasileira exige que a presença dessa substância não ultrapasse 27% do volume total, mas alguns postos descumprem a regra.

O diesel, por si só, já é um combustível mais pesado. Com a adulteração, ele recebe mais impurezas do que o normal e isso, certamente, impacta no desempenho do veículo, principalmente daqueles destinados ao transporte de carga e de pessoas.

E engana-se quem pensa que não é possível adulterar o GNV. Mesmo sendo mais difícil, os criminosos sempre conseguem burlar o sistema. Nesse caso, a fraude ocorre na medição da bomba, que indica um abastecimento maior do que realmente foi colocado no veículo.

Quais os sinais de que o combustível está adulterado?

Um carro abastecido com combustível adulterado dá sinais quase que imediatos. O motor logo estranha o produto e o condutor consegue perceber que algo não está certo.

É possível que você já tenha enfrentado um problema assim alguma vez na vida, mas será que foi capaz de entender o que estava acontecendo? Para te ajudar a proteger seu veículo e seu bolso, separamos os principais sinais de que você abasteceu com um combustível suspeito. Confira!

Luz do motor se acende no painel

Se você acabou de abastecer seu carro e percebeu que a luz do motor acendeu no painel, é bom ficar em alerta. Esse é um sinal muito claro de que há um problema com o sistema de injeção eletrônica e a presença de combustível adulterado pode ser o motivo.

Em resumo, esse é o sistema responsável por controlar a admissão do combustível no motor, calculando a porcentagem ideal de mistura com ar. Quando o combustível não está adequado, a luz no painel ficará acesa.

Obviamente, essa não é a única causa do problema. Mas é sempre bom verificar a situação se surgir alguma desconfiança. 

Carro consumindo mais do que o habitual

O aumento repentino do consumo do combustível é mais um sinal de que o carro foi abastecido com combustível adulterado. Sendo assim, caso tenha abastecido em um posto diferente, é importante observar a situação de perto.

Vale dizer que o aumento do consumo está relacionado a vários fatores. Então, é difícil apontar a causa sem uma análise mais precisa. O ideal é procurar um mecânico se o problema persistir.

O óleo do cárter está com aparência estranha

Você costuma olhar o óleo do cárter do seu carro com frequência? Se ainda não tem este hábito, vale a pena observar sua coloração e aparência para identificar mudanças e características estranhas.

O indício de contaminação pode ser derivado da presença de uma gasolina com solventes estranhos e até de etanol com água demais. 

O carro começou a engasgar e perder desempenho

Seu carro parece estar menos potente do que o normal? Abasteceu e começou a perceber que o veículo está engasgando? Fique atento! É possível que seu motor esteja recebendo combustível adulterado.

A sensação de que o automóvel vai apagar é desesperadora, certo? Em muitos casos, o condutor precisa estacionar e até chamar um guincho. Ou seja, isso representa estresse, perda de tempo e prejuízos financeiros.

Abasteci com combustível adulterado: o que fazer?

Abastecer com combustível adulterado é realmente um grande problema. O ideal é sempre evitar essa situação para não correr o risco de danificar seu carro. A maneira mais eficaz de fazer isso é escolhendo bem o seu posto de combustível.

Escolher empresas com boa reputação é o primeiro passo para proteger seu veículo. Nesse sentido, é uma boa prática evitar os famosos postos de “bandeira branca”. Tenha sempre a certeza do combustível que está sendo colocado em seu carro: Petrobras, Esso e Shell, por exemplo.

Mas e quando o problema já aconteceu? Se o combustível adulterado já estiver dentro do tanque e você percebeu que isso pode danificar o motor, é preciso ser ágil e estratégico. 

Se possível, retorne ao posto e solicite o esvaziamento do motor. Caso a medida seja muito complexa, vá até uma oficina de confiança e peça ajuda para extrair o líquido contaminado da forma adequada. 

Fazendo isso, reúna o cupom fiscal e comunique a situação aos órgãos responsáveis pela defesa do consumidor, como o Procon e o Ministério Público. Eles tomarão as providências para fiscalizar e punir o estabelecimento.

Conclusão

Como vimos, o combustível adulterado é extremamente prejudicial ao seu carro. Os danos provocados são reais e vão além da perda de dinheiro, visto que há todo um transtorno por trás dessa fraude.

Este post foi desenvolvido para te ajudar a lidar com o problema e, claro, evitá-lo. Como dissemos, a prevenção é a melhor estratégia. Por isso, fique atento, evite postos desconhecidos e exija seus direitos caso seja prejudicado.

Combustível adulterado