Pavimentação de ruas: concreto é tendência para 2022

Antes de mais nada, você já deve ter se deparado com ruas esburacadas ou com deformações, o que dificulta a direção.

Então, se você pensa em participar de alguma licitação para prestar o serviço de pavimentação de ruas, saiba que uma pavimentação adequada garante maior conforto e qualidade de vida para todos.

Isso porque pavimentar ruas de maneira cuidadosa pode ajudar a melhorar condições de limpeza, diminuir risco de enchentes além de diminuir o desgaste de veículos.

Sobretudo, em 2022, a tendência é que as pavimentações de ruas sejam feitas em concreto. Isso porque o material é mais resistente a este tipo de estrago.

Além disso, pavimentações de concreto tendem a ter maior vida útil, o que é vantajoso em termos orçamentários.

Não obstante, a pavimentação de concreto também é sinônimo de segurança para motoristas. Isso porque seu material garante menor risco de aquaplanagem em razão de sua melhor aderência.

Por isso, se você precisa dirigir diariamente, deve comemorar a ocasião. Antes deixada de lado por outros tipos de pavimentação, o concreto vem ganhando espaço e tem sido a escolha rotineira de órgãos públicos que são responsáveis pela sua manutenção.

Então, vamos aprofundar um pouco mais sobre o tema? Boa leitura!

Os tipos de pavimentação de ruas

Os tipos de pavimentação de ruas

O tipo de pavimentação pode influenciar diretamente na vida de um motorista, seja ela qual for. Por isso, vamos entender cada um desses tipos.

Conforme supracitado, além da pavimentação de concreto existem outros tipos de pavimentações. Vamos abordar uma a uma e endossar a característica e eventuais desvantagens de cada uma delas. Acompanhe.

Pavimentação rígida

O pavimento rígido é composto por placas de concreto. Sendo assim, em razão do material, sua durabilidade pode chegar a até 30 anos sem necessidade de reparos.

Por isso, pensando em custo benefício, ainda que se tenha um maior gasto inicialmente se comparado a outros tipos de pavimentação, este tipo de pavimentação talvez seja o mais adequado a longo prazo.

Em razão das características deste material, é possível suportar carregamentos intensos e pesados. E é por isso que seu uso tem sido frequente em obras de áreas da construção civil.

Pavimentação flexível

A diferença deste tipo de pavimentação está no material utilizado, que é o revestimento asfáltico.

Em suma, o pavimento flexível possui uma estrutura com múltiplas camadas. Essas camadas são resistentes e devem ser implantadas após amplo estudo sobre o peso que lhe é exercido.

Sobretudo, a camada flexível possui contato direto com veículos e pedestres. Por isso, ele é mais utilizado em pavimentação de vias de tráfego.

Pavimentação semiflexível

A diferença entre pavimento flexível e semiflexível perpassa também pelo material utilizado. Enquanto o primeiro utiliza-se de revestimento asfáltico, o segundo possui base cimentada e revestimento flexível.

Por consequência, a diferença entre uma pavimentação semiflexível e uma pavimentação rígida perpassa também pelo material utilizado. O primeiro, conforme supracitado, usa revestimento asfáltico, e o segundo é constituído por placas de concreto.

Pavimentação de ruas de concreto é tendência para 2022

Pavimentação de ruas de concreto é tendência para 2022

Em razão dos avanços no país, as estradas também ganharam espaço para evoluir e garantir maior qualidade de vida e facilidade e segurança para os motoristas.

Além de possuir um material que não utiliza de petróleo, que é um bem não renovável, a pavimentação das ruas feitas a partir do concreto é mais barata. Por isso, grande parte dos especialistas no tema garantem que esta será a tendência para o ano de 2022.

Outra vantagem da pavimentação de concreto é que se torna possível “exigir” menos de um veículo, perpassando até pela economia de combustível.

As 5 vantagens da pavimentação de concreto

Agora que pontuamos as diferenças entre os principais tipos de pavimentação, vamos falar sobre os cinco principais fatores que influenciam diretamente na escolha pelo pavimento de concreto. Acompanhe.

1. Melhor desempenho e durabilidade

Se comparado a pavimentação de asfalto, o concreto é capaz de durar até três vezes mais sem necessidade de reparo. Isso porque o material é capaz de suportar de forma mais eficaz a frenagem e também o peso dos veículos.

Além disso, conforme supracitado, seu uso é mais sustentável e garante benefícios para o meio ambiente.

2. Melhor custo-benefício no longo prazo

Enquanto outros tipos de pavimentações precisam de reparo constante, ainda que sejam mais baratas, se pensarmos em custo benefício em longo prazo a pavimentação de concreto novamente sai na frente da “concorrência”.

Isso porque ela pode ser utilizada sem necessidade de reparo por até três anos. Seu material garante resistência e já é utilizado, inclusive, em pontos exclusivos de veículos mais pesados.

Em sua maioria, este tipo de pavimentação é encontrado em pistas de rolagem de ônibus e caminhões, que são veículos mais pesados e necessitam de uma asfaltagem mais resistente.

3. Mais segurança para os motoristas

Por consequência de ser um material superior no que diz respeito a possíveis deformidades que possam surgir no dia a dia, a pavimentação de concreto é aliada do motorista que passa por vias comuns e movimentadas.

Além disso, em razão de seu material mais arrojado, o risco de aquaplanagem também é outro fator reduzido.

4. Reduz ilhas de calor

Por possuir uma coloração mais clara, a pavimentação feita a partir do concreto garante menor absorção de calor. Tal fato é sinônimo de um conforto térmico mais agradável aos que passam ou param nestes locais.

Por isso, a pavimentação de concreto é aliada de motoristas que cotidianamente precisam passar por centros urbanos.

Isso porque, ao deixar o carro estacionado em algum ponto da cidade e se este mesmo local possuir pavimentação de concreto, quando o motorista retornar ao veículo, não terá aquela sensação de abafamento em razão do calor.

5. Menor dependência de manutenções

Esta é a característica mais marcante da pavimentação de concreto. Isso porque os órgãos públicos responsáveis pela decisão de qual tipo de material que deve ser usado em vias específicas começaram a perceber o melhor custo benefício deste material.

Sobretudo, enquanto outros materiais de pavimentação podem apresentar um preço menos elevado, a relação de custo benefício e durabilidade tende a favor da pavimentação de concreto, que pode levar até 3 anos para que seja feito algum tipo de reparo.

Conclusão

A importância do concreto na pavimentação de ruas tem sido fundamental para garantir não somente um melhor custo benefício, mas também para garantir maior conforto e segurança para os que passam por vias com este material.

Por fim, por essa e pelas outras razões supracitadas, a pavimentação de concreto deverá ser a tendência não somente para 2022, mas também para os anos que seguem.

você pode gostar também

Este site usa cookies para melhorar sua experiência, você pode optar por não participar, se desejar. AceitarLeia mais