Venda de imóvel: o que pode dificultar a transação?

Colocar um imóvel à venda é uma ótima alternativa para ter bons retornos financeiros. No entanto, é muito importante ter atenção a alguns fatores e, principalmente, contar com a ajuda de uma imobiliária para receber a devida orientação. Isso porque, não basta apenas colocar a casa ou apartamento à venda, mas também garantir que toda a documentação e requisitos legais estejam em ordem. Inclusive, dessa forma é possível até mesmo acelerar o processo e garantir seu lucro de forma mais rápida.

Portanto, se você tem interesse em vender uma propriedade, continue acompanhando o post de hoje e saiba o que pode impedir a venda de um imóvel.

1. Documentação incompleta ou desatualizada

Ao comprar uma casa ou apartamento, é comum que os interessados solicitem documentos que comprovem que você é realmente o dono da propriedade, a fim de garantir que tudo está em ordem. Um dos mais importantes é a certidão de ônus reais, que comprova dos dados dos proprietários, além de indicar obras que foram realizadas, pendências, se foi usado como garantia em um financiamento, etc. Não ter esse documento em mãos pode gerar muitas dores de cabeça, assim como outros importantes que a imobiliária pode informar. 

2. Processos judiciais

Devemos lembrar ainda que a propriedade pode ser usada como garantia para pagamento de indenizações, multas, entre outras dívidas. Sendo assim, quem quer vender um imóvel precisa ficar atendo às questões judiciais. Inclusive, a Lei da Matrícula, criada em 2015, contribuiu para que ações na justiça só interfiram na venda quando o processo está anotado na matrícula do imóvel. Caso contrário, é possível que a propriedade seja comercializada sem nenhum problema. Portanto, antes de colocar o imóvel à venda, confirme que nada consta em sua matrícula. Neste caso um advogado imobiliário poderá lhe auxiliar quanto a estes aspectos judiciais.

3. Valores fora do padrão praticado no mercado

A definição do preço é um dos fatores mais importantes ao colocar um imóvel à venda, visto que ele precisa estar adequado ao mercado. Ainda que um preço mais baixo atraia compradores com maior facilidade, também irá causar prejuízo ao seu patrimônio. Contudo, também é comum que as pessoas precifiquem acima do comum, visto que têm um apego emocional ao imóvel. Isso prejudica as vendas da mesma maneira, pois os interessados podem não ver o mesmo valor que você. Por isso, não deixe de contar com um suporte profissional para compreender o valor ideal de seu imóvel.

4. Errar na divulgação

A venda de um imóvel vai muito além de colocá-lo nas redes sociais pessoais ou nos classificados do jornal. Para acelerar o processo, é fundamental que ele chegue até as pessoas certas e isso acontece por meio de uma divulgação qualificada. Justamente por isso, contar com a ajuda de uma imobiliária é essencial, visto que ela possui uma rede de contatos formada, podendo apresentar sua propriedade para o público que tenha o perfil desejado. Além disso, faça uma verdadeira produção e tire fotos de boa qualidade, que valorizem seu imóvel e atraia um público qualificado.

5. Nome sujo

Para quem quer vender um imóvel e está com nome sujo, a única alternativa é que o comprador pague à vista a transação e você utilize parte do dinheiro para a regularização. Isso porque, se a compra for por meio de financiamento, não é possível dar continuidade ao processo, pois todas as instituições financiadoras exigem certidões negativas de todos os envolvidos na transação e não somente do comprador. Portanto, se possível, regularize o CPF assim que possível, a fim de garantir uma compra mais rápida e segura.

6. Propriedade incluída em inventário

Ainda que não haja restrição legal para a venda de um imóvel que esteja em processo de inventário, existem algumas regras que precisam ser cumpridas. Caso este seja um inventário judicial, o juiz deve autorizar a venda com a emissão de um alvará. Essa concessão é dada somente se todos os herdeiros concordarem, houver a justificativa do requerimento e o pagamento do Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação for feito.

7. Imóvel mal cuidado

Por fim, mas não menos importante, um imóvel mal conservado e com reparos necessários aparentes também pode atrasar e até mesmo impedir a venda. Além disso, os interessados podem tentar reduzir os valores pedidos e você ficar no prejuízo. Sendo assim, faça uma revisão na propriedade e faça os reparos necessários, lembrando que detalhes também importam, mas não são tudo. Dessa forma, você garante uma venda mais ágil, segura e faz com que os possíveis compradores valorizem seu imóvel.

Então, agora que você sabe quais são os principais fatores que atrasam e impedem a venda de um imóvel, é hora de verificar se o seu imóvel atende a todos os requisitos importantes. Caso esteja em dúvida, não deixe de contar com uma imobiliária de confiança, e garanta todo o suporte para realizar todas as etapas com total segurança.

você pode gostar também

Este site usa cookies para melhorar sua experiência, você pode optar por não participar, se desejar. AceitarLeia mais