Como realizar pequenas reformas na sua casa de maneira certa

Todos aqueles que vão realizar uma pequena reforma na sua casa, perguntam por onde começar.

O que é normal para muitos que não possuem experiência em obras.

Com isso, nesse artigo você irá saber os 7 passos para realizar uma reforma da sua casa de maneira certa.

Reforma

7 passos para realizar uma reforma da sua casa de maneira certa

1. Inspire-se em outros ambientes

Antes de começar as etapas de uma reforma, é essencial que você pesquise por inspiração de outros ambientes que estão do jeito que você planeja deixar a sua casa.

Por exemplo, se você deseja deixar a cozinha da sua casa em um estilo de arquitetura moderno, pesquise por ambientes assim.

Você pode pesquisar por ambientes assim no Pinterest, no próprio Google e com amigos que possuem uma cozinha com arquitetura moderna. Utilize as redes sociais a seu favor.

2. Faça um projeto

Após decidir como você quer que fique o ambiente, os seus móveis, os seus pisos e etc, é o momento de fazer um projeto de como ficará.

Antes que você pense que é algo muito complexo, não se trata disso. Caso você não vá quebrar paredes que podem prejudicar a estrutura do imóvel, não há necessidade de contratar um engenheiro, na maioria das vezes.

O primeiro passo é que você tire as medias do local da sua pequena reforma para calcular quanto materiais que serão necessários e mão-de-obra.

Meça o comprimento e largura de todo o ambiente que você deseja reformar e anote em um papel. Defina o tipo de material que você quer usar.

Por exemplo, se quer trocar a pedra da pia da cozinha e qual será essa pedra, qual o tipo de piso que você quer colocar e etc.

Após isso, é o momento de fazer a pesquisa por preços.

3. Pesquise preços

Agora é o momento de ir atrás dos materiais para deixar a sua reforma em como ela está no projeto.

Nesse pilar, existem três tipos de custos: materiais, mão-de-obra e remoção dos resíduos.

Vá em várias lojas de materiais de construção com o seu projeto pronto. Peça a cotação de preço do material e a quantidade em todas. É muito importante você utilizar a sua habilidade de negociação nesse momento.

É muito provável que o piso vai ser mais barato em uma loja, uma torneira mais barata em outra… Enfim, faça as contas no papel e veja qual fica mais barato. Após isso, caso a diferença seja pequena entre uma loja e outra, negocie preços e condições de pagamento. A que der as melhores condições, faça com ela.

Após isso, é o momento de ir atrás de mão-de-obra. Procure sugestões com amigos que já realizaram alguma obra e pesquise profissionais na Internet. É primordial escolher um profissional de confiança e que realize um bom serviço.

E como o último passo, calcule os materiais da sua obra. Caso seja uma quantidade significativa, você deverá solicitar um aluguel de caçambas de entulho. Faça o orçamento com várias empresas e escolha a com melhor preço e melhor pontualidade.

4. Planeje sua reforma

Feito as pesquisas de preços, é o momento de planejar como será realizada a sua reforma. Basicamente, esse é o momento de definir o tempo de realização da obra.

  1. O planejamento deve conter os seguintes itens:
  2. Data de início;
  3. Data de término;
  4. As etapas e quanto tempo irá durar cada uma;
  5. Custo de material;
  6. Custo de mão-de-obra
  7. Custo final.

Definindo esses itens, siga-os com extrema rigidez para que não passe o orçamento e nem o tempo. Passe para os profissionais responsáveis.

Dica extra: caso você more em prédio, e o momento que você deseja realizar a reforma o prédio está fazendo orçamento com empresas de reformas e pinturas prediais para realizar uma pintura completa, você pode negociar com o síndico para colocar a sua reforma junto no orçamento.

Assim abaixando os seus custos de materiais e mão-de-obra.

5. Se atente aos documentos

Uma obra de um porte maior, precisa ter autorização da prefeitura do seu município.

As obras que vão precisar mexer na estrutura da casa, precisa de autorização, por mais pequenas que elas sejam.

Já as reformas que vão trocar apenas o piso, a pintura ou o telhado por exemplo, não precisam e podem ser feitas sem autorização da prefeitura do município.

6. Consulte um engenheiro (se precisar)

Como falamos acima, caso a reforma vá mexer na estrutura da casa, ela precisa estar mediante a uma autorização da prefeitura do município.

Na maioria das vezes, você irá precisar de um engenheiro para avaliar se a reforma pode ser realizada com segurança.

Isso acontece porque não é simplesmente quebrar uma parede que você não deseja mais, precisa-se ter um estudo de viabilidade para ser saber se aquela parede possui alguma função importante de sustentação ou se tem um pilar presente.

7. Um cômodo por vez

Essa é uma dica extra, pois ela irá te ajudar a diminuir o tempo de execução da obra e evitar gastos além do orçamento.

Faça e reforma por etapas, e não saia fazendo tudo de uma vez achando que irá andar mais rápido.

Utilize uma técnica muito utilizada por construtoras e indústrias, chamada de “linha de produção”.

Por exemplo, na etapa de lixamento, em vez de lixar uma parede e logo em seguida já corrigir as trincas, lixe todas as paredes que vão receber a pintura, depois vá para a correção das trincas.

E aí, apenas quando acabar essa etapa em todas as paredes, vá para a próxima.