Gin tônica qual é a história do drink do ano

Gin tônica: qual é a história do drink do ano?

Quais os segredos por trás do sucesso do drink do momento?

Uma boa pedida para quem não digere bem fermentados, como o vinho e a cerveja, é partir para experimentação com destilados. Contudo, por onde começar? Quais receitas de bebidas destiladas são fáceis de preparar?     

Para quem não é nenhum bartender profissional, a gin tônica, drink queridinho do momento, é uma opção saborosa, refrescante e fácil de fazer. Se você estiver lutando contra uns quilinhos extras, saiba que ela ainda é light!

Começo de tudo

Primeiro, vamos apresentar um pouquinho da história desse clássico que caiu nas graças (e taças!) novamente. No século XVIII, um médico escocês, chamado George Cleghorn, descobriu um meio de tratar a malária — doença endêmica em regiões tropicais, que acometia vários soldados britânicos na Índia, principal colônia do Império Britânico: a quinina.

Pensando em um tratamento profilático para evitar casos de malária, o médico criou um tônico, feito por meio da imersão em água. O único problema era o intenso amargor.

Para torná-lo mais palatável, soldados da Companhia Britânica das Índias Orientais adicionaram água, açúcar, limão e gin. Assim nascia a gin tônica!

Drink saudável

O gin é uma bebida destilada, feita à base de infusão de zimbro e outras especiarias, então não podemos falar de um sem citar o outro: aquelas bolinhas pretas que costumamos ver dançando nas taças de gin tônica são bagas de zimbro, uma das opções para realçar o sabor do gin escolhido como base. Isso não é tudo: além do aroma, o zimbro tem propriedades diuréticas e digestivas.

Esse é um dos motivos pelos quais falam que a gin tônica é um drink saudável. Não apenas os componentes clássicos eram utilizados como medidas profiláticas, mas a calorimetria é superbaixa. Uma dose de 30 ml de gin contém apenas 60 kcal.  

Existem várias tônicas no mercado, inclusive na versão light e sem açúcar. Uma lata de 350 ml de água tônica tradicional tem 210 kcal, quanto a versão light, 130 kcal.

É possível graduar o drink conforme o gosto pessoal, partindo da proporção 1:3 (uma dose de gin para 3 de água tônica) ou até 1:1.

Para quem gosta de um drink mais forte, vale adicionar um twist de limão-siciliano, gelo e zimbro. Assim, uma gin tônica de 150 ml, sendo 30 ml de gin e 120 ml de água tônica light, contém aproximadamente 100 kcal — para fins de comparação, uma taça de vinho tinto pode conter 187 kcal.

Considerando o baixo teor calórico perto de outros drinks e bebidas fermentadas, propagou-se o boato de que o drink ajudava a emagrecer, mas os nutricionistas lembram: nenhum álcool emagrece ou faz bem. No entanto, se for consumir alguma, a gin tônica é definitivamente o maior aliado na dieta.

Reinvenção do clássico

A receita clássica já sabemos, mas a combinação de gin, água tônica, limão e zimbro não é a única possível. Existem várias alternativas possíveis para experimentar sem perder as qualidades que o drink traz.

Por exemplo, o gin já conta com uma versão rosa, feita com frutas vermelhas e hibisco, após o processo de destilação.

Também podemos trocar o limão e o zimbro por pimenta rosa, anis-estrelado, alecrim, pepino ou laranja. Ainda é possível substituir a água tônica simples por uma flavorizada, aproveitando que já existem várias disponíveis no mercado.

A história, a receita básica e as possibilidades você já sabe. Agora, você pode fazer uma bebida saborosa e agradável aos olhos, compartilhando curiosidades de sobra para impressionar.

Então, basta experimentar combinações com os ingredientes e encontrar sua versão preferida, mas sempre lembrando: beba com responsabilidade.