6 dicas para você preparar o melhor café em casa

Alguns cuidados simples podem tornar a degustação muito mais interessante. A escolha do produto certo também importa muito.

Quem realmente gosta de café sabe que não é verdade que “todo café é igual”. Pelo contrário: a qualidade do produto e o modo como ele é preparado fazem toda a diferença na experiência. É por isso que, inclusive, existem especialistas que consideram todo o processo de preparo como uma arte dominada por poucos.

A primeira coisa que você precisa saber é que ler o rótulo na hora de comprar café é fundamental. Além disso, existem alguns segredos para que o café que aquela sua tia faz seja diferente dos outros. Ela, provavelmente, apenas sabe escolher um bom produto e presta atenção em todos os detalhes do processo.

Quer aprender a fazer o melhor café coado em casa? Fizemos uma lista com dicas de ouro. A maioria é bem simples, mas leva a degustação a um outro nível.

Escolha um bom café

Todo o processo de produção do grão influencia a experiência final. Além do cuidado, até mesmo a altitude e a qualidade do solo da fazenda onde o café é plantado fazem diferença. Se você não é tão especialista no assunto, atente-se a escolher um café especial, que seja 100% arábica e tenha certificações.

As certificações são feitas por gente que avalia cada etapa e garantem que você está comprando um produto de qualidade. Observar os selos da embalagem é a melhor forma de fazer uma boa escolha se você não entende tanto assim as outras informações do rótulo, como ponto da torra e seleção dos grãos.

Além disso, é melhor que o grão seja moído na hora, pois isso significa que o aroma e o sabor serão mais intensos. Se não for possível, prefira os embalados a vácuo, que conservam melhor as características originais.

Observe o tipo

A maioria das marcas disponíveis no mercado coloca algumas informações importantes sobre o tipo de pó que você estará comprando: se ele é mais forte, suave, misturado a outros aromas. Essa informação é importante: escolha a que mais agrada o seu paladar.

Preste atenção na água

A qualidade da água utilizada também impacta o sabor. Por isso, sempre que possível, prefira água mineral ou filtrada a água da torneira. É verdade que a água fica própria para o consumo ao ser fervida, mas essa recomendação não leva em conta o sabor.

Outra coisa importante é a temperatura da água. O ideal é que ela esteja entre 90°C a 95 °C quando for entrar em contato com o pó ou grão, ou seja, segundos antes da fervura. Uma dica é desligar o fogo assim que as bolhas começarem a ficar mais intensas e coar imediatamente.

Não coloque açúcar na água

Se você prestou atenção nas aulas de química sabe que qualquer substância colocada na água altera a temperatura de fervura. Por isso, nunca coloque açúcar na água antes. O ideal é não adoçar o café, pois isso atrapalha a experiência de sentir todas as características da bebida. Mas, se não abre mão, adoce depois, direto na xícara.

Tenha um bom coador

Agora que você já sabe que todas as etapas do processo importam, provavelmente já pensou no coador, objeto protagonista na hora de coar o café. Os coadores de papel e pano costumam ser boas opções, desde que estejam bem conservados e totalmente limpos. O pó deve ser colocado direto no coador e a água deve ser adicionada em movimentos circulares, para que entre em contato com todo o pó ao mesmo tempo.

Cuidado com a proporção

A quantidade de pó que você vai colocar depende do quão forte você gosta do café. Mas, em geral, a dica é não colocar demais ou de menos. Para um café tradicional, a proporção costuma ser a de 6 colheres de sopa para cada litro de água. No entanto, é bom ver o que diz o rótulo do produto escolhido.