Labirintite

Labirintite: o que é, quais os sintomas e suas causas

Você costuma ter tonturas constantes? Parece que tudo ao redor está girando e que sua audição fica estranha? Pode ser que você sofra de labirintite.

A labirintite é uma inflamação no ouvido interno que causa sintomas como vertigem, náuseas e perda de audição.

Essa condição pode ser facilmente confundida com a doença de Ménière. Mas a melhor forma de diferenciar as duas é que na labirintite os sintomas costumam durar menos tempo e sumir completamente após a crise.

Para que você possa entender melhor o que é e os fatores envolvidos na labirintite, preparamos esse texto.

Confira:

O QUE É LABIRINTITE?

A labirintite é uma inflamação que acontece no ouvido interno, mais especificamente no labirinto.

O labirinto se trata de uma estrutura óssea que está localizada no canal auditivo, essa estrutura tem um papel fundamental no equilíbrio, na identificação da localização do corpo e também facilita a audição.

Por isso, quando essa região é afetada pela labirintite as pessoas sentem tonturas e vertigens, como se perdessem o equilíbrio.

Esses episódios são chamados de crises de labirintite e podem durar de alguns minutos até algumas horas.

O quadro pode atingir qualquer idade, sendo mais comum nas pessoas com mais de 40 anos de idade.

SINTOMAS DE LABIRINTITE

Como essa condição afeta o ouvido interno e o labirinto responsável pelo equilíbrio, os sintomas estão relacionados a isso.

Veja quais são os principais sintomas da labirintite:

  • Vertigens;
  • Náuseas e vômitos;
  • Perda de audição;
  • Zumbido no ouvido;
  • Problemas gastrointestinais momentâneos;
  • Sudorese.

O QUE CAUSA LABIRINTITE?

Existem muitas dúvidas sobre o que provoca labirintite. Porém, não há como dizer exatamente o que causa essa condição, são diversos fatores que podem estar relacionados.

A labirintite pode ser causada por doenças infecciosas como otite ou gripe, as dores fortes de cabeça também podem ser um dos motivos.

Além disso, alguns hábitos alimentares estão associados a esse problema, como o excesso do consumo de café e açúcar.

O QUE ATACA A LABIRINTITE?

Quem sofre com as crises de labirintite quer fazer o máximo para evitar que ela ataque.

Por exemplo, um passeio na montanha russa todo mundo sabe que não é a melhor opção para quem sofre com essa condição.

Alguns alimentos podem atacar as crises de labirintite. As dúvidas são várias a respeito disso: quem tem labirintite pode comer ovo? Quem tem labirintite pode tomar leite? Quais os alimentos que curam? Quais os alimentos que pioram?

Veja exemplo de alimentos e bebidas que aumentam as crises de labirintite:

O consumo desses alimentos deve ser moderado, a fim de diminuir a frequência e a intensidade das crises.

Veja exemplos de alimentos e bebidas que ajudam a evitar as crises de labirintite:

  • Sementes, como gergelim, chia, linhaça e abóbora;
  • Frutas e vegetais;
  • Peixes;
  • Alimentos integrais;
  • Oleaginosas, como castanhas, amêndoas e amendoins;
  • Azeite de oliva.

Crise de labirintite, o que fazer?

Quando bate aquela crise de labirintite é uma situação desagradável e incômoda para quem passa. O que fazer para aliviar um pouco os sintomas?

A indicação é deitar um pouco e esperar até os sintomas aliviarem, para retomar as atividades levante-se devagar, sem movimentos muito bruscos.

Evite se expor em luzes muito fortes e atividades que exigem forçar a visão, como por exemplo a leitura.

Crise de labirintite, quanto tempo dura?

A duração dos episódios de labirintite vai variar de caso para caso.

Geralmente, os sintomas duram alguns minutos. Mas em alguns casos podem levar horas ou até dias para irem embora totalmente.

QUAL O TRATAMENTO PARA LABIRINTITE?

O médico que cuida dos pacientes com labirintite é o otorrinolaringologista. É ele quem vai recomendar o tratamento ideal.

O problema pode ser tratado em casa com descanso e diminuição das tarefas que causam as crises, como também pode ser recomendado uma dieta evitando os alimentos que intensificam os episódios.

Alguns remédios como antibióticos também podem ser usados no tratamento. Assim como os medicamentos para aliviar as náuseas.

Já para tratar os problemas relacionados à audição, é necessário saber se o zumbido ou a perda da audição permanecem mesmo após as crises. Se for o caso, é possível o uso de aparelhos auditivos para aumentar a qualidade de vida.