Quais as etapas de um implante dentário

Quais as etapas de um implante dentário?

O melhor tratamento para recuperar a autoestima, após a perda de um dente, são os implantes dentários. Entretanto, por ser um procedimento cirúrgico, ele é cercado de dúvidas, o que faz com que os pacientes ainda tenham receio de realizar o tratamento.

Nesse post, iremos esclarecer quais são as principais etapas do implante dentário, se é necessário realizar algum procedimento anterior à cirurgia e quais os cuidados que devem ser adotados depois da cirurgia.

A colocação de implante dentário é um procedimento cirúrgico eficaz, que conta com um dispositivo altamente tecnológico, composto por duas partes.

A primeira parte do implante é um pino de titânio, o qual é fixado ao osso da gengiva, substituindo a raiz do dente. Após essa fixação é feita a colocação de uma prótese de titânio, substituindo o dente perdido.

O material utilizado no pino de fixação é o titânio, por ser um metal biocompatível e que não enferruja e dão aos implantes dentários uma aparência natural, se ajustando ao rosto de cada paciente.

Os implantes dentários são resistentes à mastigação e não precisam ser  substituídos.

A biocompatibilidade do titânio é um ponto chave para o sucesso do procedimento, pois reduz as chances de rejeição ao implante dentário.

Ele é o único metal que possui biocompatibilidade  com o organismo, adaptando a estrutura óssea, como se fosse o próprio dente .

Conheça todas as etapas de colocação de um implante dentário:

1. Diagnóstico e preparação

Antes de iniciar o tratamento de implante dentário, é preciso realizar o diagnóstico do paciente, levando em consideração a saúde do paciente e se a sua estrutura óssea suporta o implante.

Para isso, são realizadas radiografias e tomografias computadorizadas, sendo possível assim definir o tamanho e o modelo do implante.

O cirurgião dentista também pode solicitar que o paciente realize um tratamento dentário prévio, caso esteja com alguma alteração na arcada dentária ou uma cirurgia de enxerto ósseo, caso não seja identificada uma boa estrutura óssea.

2. A cirurgia

A cirurgia de colocação de implantes dentários é realizada com aplicação de anestesia local, sendo assim totalmente indolor.

A duração varia de acordo com o número de implantes a serem colocados e da condição dos ossos da arcada dentária, mas geralmente, sua duração tende de 30 a 40 minutos.

Durante a cirurgia, o dentista realiza uma incisão na gengiva até o leito ósseo, logo em seguida, será realizada a perfuração do osso e a inserção do implante na cavidade.

3. Processo de cicatrização

Após a colocação dos implantes, inicia-se o processo de cicatrização, onde o osso irá se reconstituir ao redor do implante, sem causar dor.

O tempo para uma cicatrização completa varia de três a seis meses e durante este período, uma prótese provisória poderá ser colocada, apenas por questões estéticas.

4. A colocação da prótese

Ao completar a cicatrização, o cirurgião e o protético dentário elaboram a prótese a partir de moldes baseados nos dentes do paciente.

A prótese é então fixada sobre o implante, após a reabertura da região na qual foi colocada o pino de titânio, encaixando nele a prótese.

5. Pós-operatório e acompanhamento

Durante o pós-operatório é essencial manter uma boa higiene bucal, evitando que o implante seja infectado durante a sua integração com o osso subjacente.

Caso a higiene não seja realizada de forma eficiente, pode ocorrer inflamação na gengiva (gengivite) ou a inflamação dos tecidos ao redor do implante.

Além disso, o paciente deve fazer o uso correto da medicação prescrita, se manter em repouso e usar compressas de gelo para aliviar o inchaço.

Realizada a colocação do implante e da prótese se faz fundamental manter o acompanhamento periódico com um dentista, fazendo a retirada e a limpeza da prótese.

Com o acompanhamento, será possível observar a adaptação do implante e da prótese ao leito ósseo.

O objetivo de esclarecer o passo a passo das etapas da colocação de um implante dentário é expor a importância que esse procedimento possui para a reabilitação oral dos pacientes que sofreram com a perda de um ou mais dentes, seja por decontencia de alguma doença periodontal, por traumas ou extrações, não importa.