8 passeios que você não pode deixar de fazer em macau, a “vegas” chinesa

Macau é um destino fantástico especialmente para quem gosta de jogar em cassinos. Fica a apenas 55 minutos de barco de Hong Kong e é completamente diferente dessa cidade.

Pense em Macau como a versão asiática de Las Vegas e, além disso, com a atmosfera de uma antiga cidade portuguesa. Macau é uma das duas regiões especiais da China e faz fronteira com a província de Guangdong.

O que o torna a cidade única é que, no passado, era uma colônia portuguesa, administrada pelo estado europeu em meados do século XVI até 1999, um pouco como o que aconteceu com Hong Kong e o Reino Unido.

O que antes era uma cidade colonial pacífica se tornou a capital asiática do jogo. Por isso, se você procura um destino com cozinha portuguesa e asiática, arquitetura colonial impressionante, um centro histórico incrível e alguns dos melhores cassinos, leia o nosso post e prepare-se para uma visita a Macau.

Os cenários todos na cidade são realmente incríveis. Macau é uma Las Vegas na China. E, sinceramente, ela não deixa a desejar para o luxo que a cidade americana oferece.

Antes de ir para Macau, confira algumas dicas que podem ajudar você

Para chegar de Hong Kong, você pode usar o ferry, que continua sendo o principal meio de conexão. O principal terminal da cidade é o Terminal Marítimo de Macau, localizado no Porto Exterior.

As partidas de Hong Kong são Aeroporto Internacional de Hong Kong. A viagem leva cerca de 50 minutos.

No entanto, para entrar em Macau, o cidadão brasileiro deve ter um passaporte válido por seis meses, além da data de expiração.

O visto de turista, no entanto, não é necessário, mas apenas para viagens que durem menos de 90 dias.

Macau tem um clima subtropical, e isto significa que a temperatura média anual é de 20°C. Esse tipo de clima também vem com uma alta umidade, que durante a estação dos tufões (de junho a setembro) é particularmente alta, bem como a temperatura que se estabelece a 30°C.

O momento ideal para uma visita é, portanto, o outono, com temperaturas mais baixas e um clima menos úmido.

E se você quiser uma boa dica antes mesmo de chegar em Macau, não beba água da torneira, apenas engarrafada ou fervida.

Considere, se você ainda não fez isso, se vacinar contra as hepatites A e B, pois são doenças comuns em Hong Kong e Macau.

Agora que já demos algumas dicas importantes para você aproveitar a sua estadia em Macau, confira as dicas que separamos dos lugares que você poderá visitar ao chegar lá!

1 – Café da manhã e Faro di Guia

Assim que você chegar em Macau, aconselhamos você a ir imediatamente à padaria Élysée, na Rua De Pedro Coutinho, 52B, para um café da manhã saudável por apenas €3,00 em média.

Embora o transporte público seja muito eficiente e barato, recomendamos que você use somente quando necessário.

Por outro lado, tudo o que há para ver na cidade está justamente no centro histórico e, portanto, você pode se andar facilmente a pé.

Após o café da manhã, vá para o Faro di Guia, localizado no topo de uma colina e próximo a uma antiga fortaleza portuguesa.

Ele data do século XVII e é a mais antiga de toda a costa chinesa. Além disso, neste local, é possível desfrutar de um panorama da cidade incrível!

2 – Praça do Senado e Museu de Macau

Quando você começar a descer a colina, siga em direção à Piazza del Senato, ou Largo do Senado. É uma praça característica cercada por edifícios de estilo português.

Você pode ver, sob seus pés, o piso clássico muito semelhante ao da cidade portuguesa de Sintra. Depois, vá ao museu de Macau, que fica localizado dentro da fortaleza do Monte.

A magnífica e moderna exposição (com muitas atrações multimídia) conta a história do território de Macau e as suas diferenças sociais, culturais e étnicas.

Em todo o forte, você pode admirar vários de canhões enormes, utilizados em uma época em que a China sofria muito com as invasões.

Dica: antes mesmo de montar o seu roteiro de viagem para Macau, lembre-se que você só entra na China se estiver portando o seu seguro viagem.

3- Igreja de San Paolo

A fachada da igreja de San Paolo em Macau, que fica praticamente ao lado da fortaleza, é uma das atrações mais visitadas da cidade. Tudo o que resta desta igreja jesuíta são apenas as ruínas da fachada e da escadaria.

Também é possível observar os restos de algumas estátuas e portais.

Para o almoço, recomendamos um restaurante português bem perto das ruínas. Chama-se Mariazinha e fica na Rua do Monte 8, sendo que o valor médio por pessoa para o almoço é de cerca de €12,00.

4- Templo A-Ma e Museu Marítimo de Macau

Siga para o sul de Macau para chegar ao Templo A-Ma, um dos templos mais antigos da cidade, que foi construído em 1488.

O templo é dedicado à Mazu, a deusa do mar e protetora dos pescadores. A construção consiste em quatro partes que, até o momento, representam as quatro religiões chinesas: confucionismo, budismo, taoísmo e crenças populares.

Ao lado do templo está o Museu Marítimo de Macau, que fica exatamente onde os portugueses teriam desembarcado pela primeira vez. O museu ilustra as atividades marítimas da cidade e sua história ligada ao mar.

5- Torre de Macau

Indo mais ao sul, você encontrará a Torre de Macau, um edifício de 338 metros de altura e um total de 56 andares.

Esta atração faz muito sucesso, como as ruínas da Igreja de San Paolo, e é o local preferido dos turistas e dos próprios chineses para apreciar o panorama da cidade e seus arredores.

6- Lotus Square e Cassino

Se você estiver procurando algo para jantar, recomendamos o restaurante Escada, na Rua da Sé 6/8, onde você pode desfrutar de um cardápio repleto com pratos de peixe portugueses.

Em média, você não gastará mais do que €15 euros.

Saindo de lá, você pode então seguir para a Lotus Square. A praça é dominada por uma grande escultura dourada, com seis metros de altura, que representa uma flor de lótus.

A estátua foi instalada em 1999 para comemorar o retorno da soberania a Macau. Na realidade, as estátuas são duas, uma grande e outra menor, ambas de bronze dourado.

E se você quiser experimentar a emoção de entrar em um cassino de verdade e quem sabe até mesmo ganhar alguns dólares, recomendamos que você vá até o Gran Casino Lisboa, um dos maiores e mais luxuosos da cidade.

Mas, é claro, só entre lá com um dinheiro que não fará falta. O bom jogador sabe a hora de parar de jogar. Portanto, jogue com cautela!

Não perca muito tempo andando pelos cassinos, mas, como recomendado, visite apenas um sem se envolver demais com o jogo se você não tem experiência nenhuma. Você realmente corre o risco de perder tudo!

E se você estiver a fim de dar mais uma voltinha pela cidade, precisará de um guia rápido de como se locomover por lá.

A verdade é que você pode andar a pé, de metrô ou mesmo de carro.

Não existe uma forma ideal de você andar por lá. A forma ideal é aquela que permitirá a você conhecer todos os lugares que deseja!

7- A praia de areia preta

A praia de Hac Sa, que significa “a baía de areia preta”, é a maior praia natural de Macau e está localizada no lado sudeste da ilha de Coloane.

A praia tem cerca de um quilômetro de extensão e é muito conhecida por sua areia preta devido aos minerais que ficam no fundo do mar.

No entanto, a praia perdeu muito de sua cor natural devido à progressiva erosão do mar e provavelmente devido ao fato de os turistas levarem parte desses grãos como lembrança.

8- O jardim chinês dedicado a Sun Yat-Sen

Um parque muito visitado e cultuado ao norte de Macau é um dos 43 parques em estilo chinês dedicados ao Sun Yat-Sen distribuídos em todo o mundo.

Foi construído em 1987 para celebrar a amizade entre a China e Portugal e foi inicialmente chamado de “Canal dos Patos Park”.

Em 1990, uma estátua de Sun Yat-Sem foi erguida no local, e a partir desse momento o parque mudou de nome em homenagem ao “Pai da revolução”.

E então, você gostou de conhecer melhor Macau?

Deixe o seu comentário abaixo, e compartilhe esse post em suas redes sociais!

Para obter mais informações sobre como ter o seu seguro viagem, item obrigatório para viajar até Macau, acesse o site aqui!

passeios que você não pode deixar de fazer em macau