Previdência privada: por que os jovens também devem se preocupar com seu futuro financeiro

Com a Reforma da Previdência, os jovens precisam se preocupar ainda mais com o futuro. As novas regras dificultam ainda mais a aposentadoria pública, as mudanças aumentam tanto o tempo de contribuição como endurecem os cálculos e acabam diminuindo o valor médio de aposentadoria. 

Previdência privada

Por isso, todo jovem deve entender como funciona a previdência privada. Com o mercado de trabalho mudando e muitas pessoas indo para a informalidade, a contribuição para a aposentadoria pública deve se tornar ainda mais complicada com a diminuição dos trabalhos formais. 

Jovens não se preparam para a aposentadoria

Um estudo da CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas) em parceria com o SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) mostrou que apenas 25% dos jovens entre 18 e 24 anos se preocupam com a aposentadoria.

Isso indica que a maioria dos jovens ainda não se preocupa com o futuro. Outro dado alarmante da pesquisa é que apenas 25% dos jovens que se preocupam com o seu futuro, apenas 40% deles estão segurados pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

O principal motivo é a diminuição dos empregos formais. A falta de empregos para os mais jovens faz com que a maioria deles não tenha um emprego formal e com isso não contribuem para o INSS, o que diminui ainda mais as expectativas de uma boa aposentadoria pública.

Mas saiba, investir em uma aposentadoria é muito importante, mesmo que tenha um emprego informal, até no período do estágio, um estagiário, pode investir em uma previdência e ainda fazer um seguro para estagiário, a previdência protege a longo prazo e o seguro socorre em caso de emergências.

Por que se preocupar com a aposentadoria?

A preocupação da aposentadoria deve começar desde cedo. De preferência, o ideal é que um jovem comece a se preocupar com o futuro, logo que ele inicia sua jornada no mercado de trabalho. A partir daí, ele já deve começar a conhecer a aposentadoria pública e a previdência privada. Abaixo, vamos mostrar os principais motivos para se preocupar, confira: 

Aposentadoria pública menos atraente

Como já falamos aqui, a Reforma da Previdência tornou a aposentadoria pública menos atraente. A mudanças nas regras afeta o tempo de contribuição e o cálculo e isso retarda a idade para se aposentar e diminui o valor do benefício.

Outro ponto importante é que a pirâmide etária do Brasil está se invertendo. Segundo a pesquisa Tábuas Completas de Mortalidade, divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 2018, mostra que a expectativa do brasileiro é de 76,3 anos. Em 1940 era de 45,5 anos.

Isso mostra por que as previsões indicam que o Brasil deve virar um “país de idosos” até 2050, já que a expectativa de vida aumentou e as pessoas estão tendo menos filhos. Dados do IBGE também mostram que a proporção de pessoas abaixo dos 30 anos diminuiu 5,4% em apenas 7 anos.

Pelo sistema de previdência social do Brasil, os trabalhadores ativos bancam os benefícios dos aposentados. E com a inversão da pirâmide, a tendência é que cada vez tenham menos jovens para contribuir e mais aposentados para receber o benefício. 

Ter uma renda garantida quando parar de trabalhar

A previdência privada é importante para engrossar a renda com a aposentadoria pública. Como os jovens de hoje, dificilmente ganharão um benefício menor do que quando estavam na ativa, ter um plano de previdência privada é importante para complementar essa renda e manter o padrão de vida depois de se aposentar.

Além disso, com muitos jovens buscando viver de seus próprios negócios ou na informalidade, ou seja, sem contribuírem para a aposentadoria pública, talvez a previdência privada seja a única forma garantir de ter uma renda quando parar de trabalhar. 

Poder viver os seus sonhos e investir em seus projetos

Segundo a pesquisa GEM do Sebrae, mostra que em 2017, cerca de 15 milhões de jovens possuem negócios em fase inicial. As novas gerações estão optando por tocarem suas próprias empresas em vez de ter um emprego formal.

E com isso, o tempo de contribuição e o valor da contribuição previdência cai consideravelmente. Dessa maneira, para viver os sonhos de ter o próprio negócio com tranquilidade é importante se preocupar com a previdência privada. 

Ter tempo livre para se dedicar ao que deseja depois de se aposentar

Muitos aposentados continuam ativos no mercado, mesmo após a aposentadoria. O sonho de muitos é viver o que sempre sonharam. E a previdência complementar é uma maneira de realizar isto.

Como complemento à aposentadoria pública, a previdência privada é a melhor alternativa para aumentar a renda da sua aposentadoria e te proporcionar a possibilidade de tirar projetos antigos do papel. 

Não sair no prejuízo com a aposentadoria pública

Com a Reforma da Previdência, o tempo de contribuição necessário para receber o valor integral da aposentadoria é de 40 anos. E com a contribuição pública diminuindo, poucos brasileiros alcançaram o tempo de contribuição máximo com a idade mínima prevista para se aposentar.

Assim, se você não quer passar mais tempo trabalhando para aumentar a aposentadoria pública, será preciso investir dinheiro na previdência privada. Dessa forma, você pode complementar a sua renda e manter o padrão de vida após se aposentar.