O que é preciso fazer para ter uma boa saúde financeira?

Entenda porque saber lidar com o dinheiro é importante para a sua vida e aprenda quais atitudes tomar para melhorar a sua saúde financeira.

O que é preciso fazer para ter uma boa saúde financeira

Uma vida financeira saudável está diretamente ligada ao equilíbrio que as pessoas têm sobre o seu dinheiro e, ao contrário do senso comum, ela não depende de quanto o indivíduo ganha, mas sim de como ele gasta o que ganha e como faz o seu controle financeiro.

Resumindo, possui boa saúde financeira quem consegue arcar com as despesas essenciais, gastos supérfluos além de imprevistos, isso tudo sem ficar negativado ao fim do mês.

Sobretudo é importante ressaltar que, possuir saúde financeira é essencial para uma vida plena.

Afinal de contas, é justamente essa estabilidade econômica que permite que as pessoas usufruam com mais tranquilidade dos bons momentos da vida - como passar mais tempo com a família, curtir os amigos, praticar mais atividades de lazer, enfim, ser mais feliz.

Se você quer ter uma vida tranquila e de brinde realizar os seus sonhos, é preciso aprender a lidar com o seu dinheiro. 

Vamos imaginar que você é dono de uma empresa e pensa em um controle de gastos, é fundamental entender sobre fluxo de caixa, pois entender as entradas e saídas de seu negócio é fundamental.  

Aproveite esse artigo e conheça ações e ferramentas que irão ajudar você na busca pelo equilíbrio financeiro e tranquilidade para sua vida.
 

Atitudes que você precisa tomar para ter uma boa saúde financeira


Selecionamos aqui, cinco atitudes para você colocar em prática hoje mesmo e que vão ajudar a melhorar sua saúde financeira, confira abaixo:

1- Determine os seus objetivos financeiros


A inaptidão de estabelecer objetivos financeiros é o início da grande maioria dos problemas que as pessoas enfrentam com dinheiro. Por isso, estabelecer metas e fazer planos para alcançá-las é muito importante para uma boa saúde financeira.
 
Ao contrário do que muitos pensam, esses objetivos não precisam ser grandiosos - definir comprar uma mansão ou viajar pelo mundo, por exemplo, pode atrapalhar mais do que ajudar, caso você se sinta frustrado na metade do caminho por não alcançar objetivos tão ousados.

No entanto, você pode definir metas menos audaciosas e aperfeiçoá-las conforme alcança aquilo que quer, como:

  • Pagar dívidas atrasadas;
  • Economizar para uma viagem pelo país,
  • Quitar uma conta antiga;
  • Poupar para a aposentadoria.

É recomendável que esses objetivos estejam de acordo com seu padrão e realidade de vida.

Assim, definir os seus objetivos ajudarão você a frear compras por impulso, gastos supérfluos e acúmulos de dívidas.

Além de ajudar que você mantenha o foco para ter uma saúde financeira cada vez melhor, no presente e principalmente no futuro.

2- Organize-se


Para começar a organizar a sua saúde financeira, a primeira ação que precisa realizar é se informar sobre a atual situação das suas finanças.

Quais são as suas principais despesas fixas e as variáveis? Como está o seu extrato bancário?

Faça uma análise dele, da sua fatura do cartão e de outras entradas e saídas de dinheiro. É importante também analisar gastos futuros, como dívidas que serão debitadas e impostos que estão por vir.

Para colocar as suas finanças em ordem e se organizar da melhor forma possível é de suma importância adotar uma planilha de gastos, que é basicamente uma ferramenta na qual você registra tudo que ganha e gasta mês a mês.

Na internet, existem vários modelos prontos de planilhas de gastos, você só precisa escolher o que melhor se encaixa na sua realidade e adaptar se for preciso.

Você também pode fazer sua própria planilha, usando o Excel, o Planilhas do Google ou até mesmo um caderno. O importante é que seja eficiente para seu controle financeiro.

3- Quite as suas dívidas


Agora que você já entendeu a importância de planejar objetivos e se organizar, será mais fácil tomar medidas para fazer algo fundamental para ter uma boa saúde financeira: quitar suas dívidas.

Contas atrasadas tem o poder de estagnar as pessoas mas, conforme pendências vão sendo eliminadas, a motivação para cuidar das finanças de forma efetiva só aumenta.

Em vista disso, é preciso ter em mente que essa é uma mudança que exige total comprometimento.

Conheça o valor total de todos os seus débitos acumulados - a planilha de gastos está aí para isso - faça um apanhado de dívidas antigas e se preciso entre em contato com os credores para saber exatamente o valor atual.

Depois, um dos principais caminhos é renegociar essas dívidas. Isso pode ser feito diretamente com o credor, através de feirões de limpa nome ou até mesmo em canais totalmente online.

O importante é buscar condições facilitadoras, como descontos à vista ou parcelas menores que não atrapalhem seu orçamento.

4- Respeite o seu padrão de vida


Levar um padrão de vida acima do que o orçamento pessoal permite, é um grande erro cometido por muitas pessoas em relação a sua saúde financeira.

Já que, é justamente essa tentativa de viver um padrão sem ter condições monetárias para isso que acaba fazendo com que dívidas e mais dívidas surjam e o mês sempre feche no vermelho.

Além de prejudicar a saúde financeira, o emocional e a qualidade de vida do indivíduo também sofrem com essa escolha, pois dessa forma a pessoa acaba vivendo no limite e trabalhando apenas para pagar contas.
 
Entenda qual o padrão de vida que você possui e qual de fato representa a sua realidade. Leve em conta as suas necessidades reais, considere o seu nível de acesso a produtos e serviços do dia a dia em relação à renda que você possui.

Quanto maior for o seu conhecimento sobre o seu nível de consumo, maior será a sua compreensão sobre aonde você quer chegar e se deve continuar ou não, a da forma como vive.

5- Invista o seu dinheiro


Com os objetivos definidos, contas organizadas, dívidas em dia e padrão de vida de acordo com a sua realidade identificado, é hora de fazer o seu dinheiro render e investi-lo é primordial para sua saúde financeira, principalmente a longo prazo.

No mercado, as opções de investimento são as mais variadas possíveis: títulos do Tesouro, carteira de ações, previdência privada, poupança, entre outras alternativas que, sendo bem escolhidas, ajudarão você a multiplicar o seu dinheiro e garantir um futuro financeiro mais tranquilo.

Buscar aplicações financeiras diversificadas, que aumentem a chance de rendimento e reduzam os riscos, é importante também.
Postagem Anterior Próxima Postagem