Cigarro eletrônico ajuda a parar de fumar?

O uso dos cigarros eletrônicos vem aumentando consideravelmente nos dias atuais. Embora algumas pessoas ainda sejam contra a popularização desses dispositivos, não há como negar que cada vez mais pessoas compram vapes no país.

Muitos deles com a indicação de que esses cigarros eletrônicos podem ajudar as pessoas a pararem de fumar. Será que isso é verdade? 

Largar o vício do tabagismo é mais complexo do que parece.

Os cigarros tradicionais geram uma dependência química e social que dificulta muito a paralisação desse hábito. Todos conhecem alguém que fuma e sempre diz que vai parar, mas nunca consegue de fato.

É, verdadeiramente, uma luta! 

Qualquer ferramenta que venha ajudar e facilitar este momento é válido e importante, tendo em vista que parar de fumar é urgente.

O que não faltam são pesquisas afirmando os malefícios do cigarro para a saúde e quanto mais fumamos, maiores os danos. 

Os órgãos mundiais da saúde, por exemplo, têm como meta reduzir drasticamente o consumo de cigarros da população.

O fato é que o cigarro eletrônico vem sendo inserido neste cenário como uma ferramenta para ajudar as pessoas a pararem de fumar. Alguns acreditam na sua eficiência, outros não.

Para solucionar de vez essa dúvida sobre o tema, indicaremos se esses vaporizadores, como também são chamados, podem ou não ajudar os fumantes a largar esse vício tão prejudicial.

Acompanhe para entender essa questão considerando todos os aspectos envolvidos nessa discussão!

Cigarros eletrônicos ajudam a parar de fumar ou não?

Para essa pergunta tão importante, a resposta é: depende. Esse dispositivo por si só não fará alguém largar o vício do tabagismo, tampouco tornará essa tentativa fácil e prazerosa. 

O que os cigarros eletrônicos representam na verdade, é uma ferramenta para auxiliar essa transição. O que fica evidente nos resultados da seguinte pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia em San Diego, nos Estados Unidos:

41,5% das pessoas que pararam de fumar durante o estudo precisaram da ajuda de cigarros eletrônicos ou outras opções como pastilhas e adesivos de nicotina. O restante das pessoas conseguiram parar de forma espontânea.

Ou seja, depende de cada pessoa. Existem aquelas que precisam de ajuda, o que é totalmente normal por ser um vício realmente forte, e aquelas que conseguem manter a distância do cigarro sem nenhuma outra ferramenta.

Como esses vaporizadores podem ajudar? É muito simples! Eles substituem o hábito de fumar. Isto é, eles enganam o cérebro para parecer que ele está fumando cigarro, quando, na verdade, está inalando o vapor dos vapes – que é mais saudável e benéfico para o ser humano.

Além disso, existem opções de cigarros eletrônicos com diferentes porcentagens de nicotina. Portanto, o fumante pode começar com um vape com determinada quantidade dessa substância e ir diminuindo ao longo do tempo até ficar bem sem nenhuma nicotina.

É uma forma de ajudar aqueles que preferem ir parando aos poucos também. Vale lembrar que o consumo dos cigarros eletrônicos também deve ser maneirado para não virar uma saída de escape e acabar sendo prejudicial.

Há vários casos de pessoas que se deram bem com essa estratégia e hoje já estão há meses sem fumar cigarros comuns, começando a perceber as vantagens dessa vida mais saudável no dia a dia.

Cigarros eletrônicos são melhores?

Os cigarros eletrônicos podem sim ser considerados muito melhores que os cigarros tradicionais. Isso porque eles não contêm as substâncias tóxicas que o cigarro possui, como o tabaco, por exemplo.

Basicamente, eles funcionam da seguinte maneira: há um líquido chamado juice, o qual é formado por aromatizadores e outros componentes. Dentro do vape, eles são aquecidos automaticamente e um vapor é liberado dessa essência.

O líquido não é queimado, então, não gera combustão, como muitos imaginam e gera tantos prejuízos para a saúde humana. Lembrando que os vapes não são fumados, o que também reduz os riscos. 

Além de tudo isso que já foi dito, existem outras vantagens de ptar pelo vape, como a redução da exposição da pessoa a substâncias químicas tóxicas, ele não deixa os dentes amarelados, não provoca mau cheiro (pelo contrário), é menos poluente, é mais barato e o fumo passivo é menos tóxico.

Ainda é um hábito mais barato que o cigarro. Os sem nicotina são as melhores alternativas, pois, não viciam e não causam nenhum outro tipo de prejuízo. No entanto, ressaltamos que apenas maiores de 18 anos devem procurar pelos vapes.

Outra recomendação é que, antes de comprar, a pessoa pesquise bem se é isso que deseja, quais modelos, sabores e outros detalhes para garantir que terá uma boa experiência para ajudar a ter uma vida mais saudável – e não o contrário.

Os cigarros eletrônicos podem ser excelentes, desde que usados da forma correta, com cuidado e moderação nestes casos.

Cigarro eletrônico