O que é síndrome de burnout?

A síndrome de burnout está ligada ao esgotamento de uma pessoa em relação ao seu trabalho. Trata-se de um estado de exaustão física, mental e emocional causada por estresse prolongado e excessivo. Recentemente, a síndrome de burnout foi reconhecida como um problema de saúde ocupacional pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A pessoa que está esgotada pode ter sintomas físicos, como náusea, tremores, dores de cabeça e problemas para dormir. É essencial reconhecer e tratar a síndrome em um estágio inicial. A terapia é fundamental para o processo de cura.

Sintomas

Os sinais de síndrome de burnout podem ser emocionais e físicos. Os sintomas físicos podem incluir dificuldade de concentração, dor de cabeça frequente, problemas gastrointestinais, pressão alta, alteração nos batimentos cardíacos, dores musculares, náusea, cansaço excessivo, físico e mental, etc.

Quem tem burnout também pode se sentir distante e sem entusiasmo, afastando-se do convívio com outras pessoas. Os afetados se sentem menos confiantes no trabalho, exaustos e improdutivos.

Sintomas mais comuns

Fadiga ou exaustão emocional

Este é o sinal típico, corriqueiramente seguido por um declínio gradual da energia vital e uma disparidade crescente entre o esforço realizado e a fadiga sentida. Pode ser facilmente observado quando as pessoas estão continuamente infelizes, irritadas e reclamando.

Desinteresse

Em vez de falar sobre os sentimentos de impotência e desespero, aqueles que sofrem de síndrome de burnout parecem exibir uma fachada de atividade excessiva que apenas intensifica a sensação de exaustão, muitas vezes acompanhada de períodos de depressão e hostilidade em relação ao mundo.

Abandono das atividades pessoais

Se manifesta na retirada gradual de quaisquer outras atividades que não estejam associadas a atividades que causam estresse constante. A perda dos ideais e, principalmente, a crescente distância dos amigos, da família e das atividades recreativas começa a criar um isolamento.

Diagnóstico

A síndrome de burnout é determinada por um médico em uma consulta baseada nos sintomas, humor e pensamentos do indivíduo sobre o trabalho, além de outros compromissos com a vida pessoal.

Tratamento

O processo de recuperação do esgotamento geralmente requer tempo e uma boa quantidade de suporte. A terapia psicológica é fundamental na identificação das causas por trás do estresse e na criação de maneiras de reduzir ou eliminar tais causas. Com a psicoterapia, o indivíduo vai obtendo autoconhecimento para lidar com a situação.

Para se recuperar do esgotamento, além da psicoterapia, é importante encontrar tempo para relaxar e recarregar as baterias fora do trabalho, participando de atividades divertidas, buscando o apoio da família e amigos, malhando e assim por diante.

Previsibilidade

A síndrome é uma condição que pode ser gerenciada. Embora pequenos ajustes possam ter um efeito positivo, há momentos em que você precisa tomar medidas drásticas, por exemplo, fazer uma mudança em seu trabalho ou renunciar a metas específicas.

Ao receber ajuda com frequência, as pessoas começam a se sentir mais relaxadas. Se não for tratado, o esgotamento pode aumentar a probabilidade de desenvolver mais problemas físicos e psicológicos leves ou graves.

Agora que você já sabe o que é síndrome de burnout, compartilhe o texto para que outras pessoas também saibam.

você pode gostar também

Este site usa cookies para melhorar sua experiência, você pode optar por não participar, se desejar. AceitarLeia mais