A imunidade baixa e a saúde bucal: conheça a relação

A saúde geral do nosso organismo engloba o bom estado de todo o nosso corpo, e como nossos órgãos e demais partições estão interligados, uma complicação específica pode atingir demais repartições, até mesmo a arcada dentária. A baixa imunidade se manifesta do resfriado até as manchas na pele e nos dentes; fazendo jus ao clareamento dental.

Esse efeito pode levar a incidência de doenças gengivais, periodontais e de aftas, e para ser controlado deve ser realizado algumas medidas. Saiba mais sobre a relação da baixa imunidade e a saúde bucal em nosso corpo.

Especiarias


A relação entre a saúde geral e bucal


O bem-estar da arcada dentária e da gengiva engloba a saúde bucal. Uma série de doenças bacterianas e inflamatórias são capazes de atingir nossa saúde bucal e a partir dela, atingir todo o nosso organismo, como o coração. Assim como isso acontece, a situação também ocorre ao contrário, fazendo com que doenças de outras partes do corpo, possuam efeito em nosso sorriso.

A periodontite, a cárie e a halitose são as principais doenças relacionadas a zona bucal. Essas doenças, por estarem relacionadas ao grande acumulo de bactérias, podem se transferirem da arcada para o organismo. Essas complicações são advindas da má higienização bucal, e podem ser a cauda de doenças sistêmicas nos pulmões e estômago. Em contra partida, doenças como diabetes, HIV, osteoporose e o câncer de boca podem ter efeito sobre o bom estado da dentição e gengiva.

A imunidade baixa e o sorriso


A baixa imunidade é uma das incidências do organismo que influenciam em eventuais danos a saúde bucal. Isso ocorre pelo fato de que, com o sistema imunológico enfraquecido, microrganismos se proliferam mais facilmente e realizam as suas reações mais livremente. Esses microrganismos podem ser externos, como as bactérias e os vírus, ou nativos, que se desenvolveram no ambiente bucal propenso.

Aftas e periodontite


Por meio do organismo fragilizado e desprotegido, diversos problemas bucais podem se desenvolver com a baixa imunidade. Vários tipos de aftas, amigdalites, estomatite, herpes, periodontite e inflamações na gengiva podem ser motivados por esse efeito. Essas complicações possuem tratamento e podem ser prevenidas, em casos de sintomas de longa data, o tratamento deve ir muito além do dano em si, mas na busca diária pelo fortalecimento da imunidade.

Manutenção da força dos dentes


A baixa imunidade pode ser prevenida através de cuidados simples e rotineiros, como a alimentação. Aderir e manter uma alimentação saudável e equilibrada, com a presença devida de nutrientes, como as vitaminas, é uma das principais ações preventivas a essa problemática.

Outras medidas é o consumo ideal de água, manutenção de hábitos higiênicos, boa qualidade do sono e o controle do estresse. A higienização bucal regulada, com o uso do creme dental e do enxaguante bucal com flúor e a passagem do fio dental, é outro cuidado eficaz a ser tomado. Logo, mantendo esses cuidados, uma boa saúde geral e bucal, se evitará enfermidades e preocupações futuras, assim como se conservará o estado de bem-estar e a qualidade de vida.
Postagem Anterior Próxima Postagem