8 Dicas para abrir um pequeno negócio

A vontade de abrir um pequeno negócio surge quando alguém quer se emancipar financeiramente.

Combinado ao desejo de empreender, à crescente taxa de desemprego, abrir um pequeno negócio é uma saída que muitos estão a buscar, e tal retorno financeiro pode se tornar a renda principal de uma família.

É importante sempre ler e buscar mais informações a respeito do mercado da sua região, ou do local para onde pretende vender seus produtos ou prestar seus serviços.

O texto a seguir possui várias informações que ajudarão o seu negócio, sempre com foco na área do empreendimento, nos possíveis clientes que desejam atingir e na prospecção de fornecedores para produtos e serviços de alta qualidade.

prospecção de fornecedores cadastro empresa

Escolha em que área abrir um pequeno negócio

O primeiro passo para quem deseja abrir um pequeno negócio é estudar e escolher a área na qual ele será aberto.

A área deve ser escolhida com foco no público alvo que o produto ou serviço será vendido e o ponto mais importante nessa caminhada é a combinação entre persistência e planejamento, que podem garantir a falência ou sucesso do seu negócio.

O principal pilar, após escolher a área do novo negócio, é estudar sobre o negócio em questão e definir quais serão os métodos que serão utilizados para ascensão do empreendimento.

Há duas opções centrais de negócio: a primeira é quando o empreendedor se classifica como Microempreendedor Individual (MEI) para abrir sua empresa e a segunda é quando ele se classifica como home-office.

 

Microempreendedor Individual (MEI)

O microempreendedor individual regularizado não precisa pagar tributos federais (assim está isento de vários impostos), porém, o Simples Nacional (responsável pela fiscalização, cobrança e arrecadação) decreta um valor fixo mensal que deve ser pago.

Esse valor fixo pago pelo empreendedor geralmente varia de R$45,00 a R$50,00 mensais, a depender da área do negócio.

O regime em questão pode ser adotado apenas pelos pequenos empreendedores que não sejam sócios ou titulares de outras empresas e que tenham, além disso, apenas um funcionário contratado.

As taxas fixas mensais cobradas são direcionadas para a conta da Previdência Social, assim esse profissional poderá se aposentar como empreendedor que, nesse caso, necessita de 15 anos de contribuição e idade mínima estabelecida.

 

Home-Office

Alguns empreendedores não têm condições financeiras de adotar o regime do microempreendedor citado acima ou simplesmente não necessitam abrir uma empresa no começo, então, criam o famoso home-office: o empreendimento em sua casa.

Ao trabalhar em casa, não há custos adicionais com o pagamento de aluguel do espaço físico da empresa e nem de contas como água, luz, telefone e internet.

Para montar esse tipo de negócio com racionalização de gastos, é necessário observar a área do negócio que vai ser aberto e se ele funciona dentro do espaço disponível na sua casa.

Alguns negócios necessitam apenas de um pequeno quarto e ainda existem alguns em que o empreendedor necessita apenas de um dispositivo com acesso à internet.

pequeno negocio

8 Dicas de como abrir um pequeno negócio

A dica principal e fundamental para todo empreendedor que deseja abrir um pequeno negócio é não desistir nos primeiros desafios e complicações.

A maioria dos empreendedores começam um negócio de pequeno porte justamente pela ausência de uma grande quantidade de dinheiro. Consequentemente, com menos investimento de dinheiro é necessário mais investimento de tempo.

A seguir estão expressos os principais passos a serem tomados, para que o empreendimento tenha sucesso. É importante segui-los para procurar saber onde procurar ajuda desde os primeiros passos, e gerar maior destaque frente aos concorrentes.

1 Escolha qual negócio abrir

O primeiro passo para abrir um pequeno negócio é definir com qual você tem mais afinidade, de acordo com suas preferências e o mercado regional em questão. O site do SEBRAE, principal apoiador do microempreendedor, conta com diversas ideias de negócios para ajudar nesse momento de escolha.

 

2 Reúna informações sobre este negócio

Ao escolher o ramo do negócio, é importante estudar para reunir as informações a respeito do novo negócio, pois quanto mais foco e estudo, mais ocorrerá uma gestão de forma correta. Assim, é mais fácil que o negócio obtenha o sucesso esperado e o lucro ocorra nos primeiros meses, de modo a repor o estoque ou os materiais para realizar os serviços.

As informações principais que devem ser reunidas são sobre:

 

  • Mercado: para definir seus possíveis clientes;
  • Finanças: relacionado à quantidade de dinheiro para iniciar;
  • Marketing: que será a principal alavanca em suas vendas iniciais e a localização do empreendimento.

No caso do trabalhador home office, o local do empreendimento é a própria casa, mas ainda é necessário averiguar informações sobre o nicho escolhido.

 

3 Entenda quem será seu cliente

Ao abrir um pequeno negócio é importante definir a persona ideal (potencial cliente). Após a definição, encontrar as principais necessidades desse cliente será o próximo passo. Ao estudar esse público, o empreendedor passa a ter uma visão mais abrangente dos seus clientes e consegue atender às suas reais necessidades.

O principal erro do empreendedor, entretanto, é confundir público ideal com público alvo. O público alvo é todo aquele cliente que o microempreendedor deseja atingir, porém não se caracteriza como cliente ideal por considerarem o produto ou serviço mais caro do que deveria, ou simplesmente achar que o que for oferecido não fará diferença em sua vida.

Já o público ideal é aquele específico que você quer que entre em sua loja e consuma seus produtos assim que conseguir abrir um pequeno negócio. Portanto, ele é mais palpável que o primeiro grupo.

 

4 Organize as informações que coletou

Após encontrar as informações suficientes para iniciar o negócio, é importante organizá-las e construir estratégias para se posicionar dentro do mercado e atrair seus clientes. A organização fará você entender qual a melhor metodologia a ser adotada para vender seu produto ou serviço, além de todos os custos iniciais que te acompanharão ao abrir um pequeno negócio.

 

5 Formalize seu empreendimento

Alguns empreendedores pensam que é muito caro formalizar o seu negócio e, por esse pensamento, optam por deixar essa etapa de lado, o que é um equívoco. A informalidade coloca a mercadoria do empreendedor em risco, pois pode ser confiscada pelo governo. Além da segurança, a formalização garante acesso à linhas de crédito e facilita parcerias.

6 Produza conteúdo para divulgação

Após conhecer seus possíveis clientes e suas necessidades, é hora de produzir conteúdo para divulgar o seu negócio. Produzir conteúdo com foco em demonstração de produtos e serviços, para tirar dúvidas dos clientes ou até mesmo se utilizar de formas que mostrem a real necessidade desse produto na vida do cliente é um bom jeito de divulgar.

 

7 Busque fornecedores de confiança

Buscar produtos com qualidade confiável e fornecer serviços de confiança não é uma opção e sim uma atividade essencial dentro do novo empreendimento. Diante disso, para se aliar nesse processo, é necessário sempre buscar fornecedores de confiança, mesmo que os custos iniciais sejam mais altos.

Não buscar esses fornecedores de confiança pode implicar, principalmente, na primeira impressão que o cliente vai ter do empreendimento.

Quando o cliente perde sua confiança na primeira compra, ele tende a não voltar mais para o local onde comprou e, assim, pode ir até os seus concorrentes, por isso é tão importante buscar mais dicas sobre fornecedores antes de abrir um pequeno negócio.

Entender como fazer uma pesquisa de Fornecedores, é uma das principais estratégias para atingir o sucesso de suas vendas.

E por isso, a Plataforma do Cadastro Empresa disponibiliza ferramentas para fomentar sua pesquisa e encontrar bons fornecedores para o seu nicho de mercado.

8 Peça ajuda ao SEBRAE se necessário

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) é o órgão especializado em reunir informações e ajudar novos empreendedores. O nome do órgão fala por si só!

Ele garante a competição e sustentação de empreendimentos de pequeno porte. O SEBRAE oferece vários cursos e assistência ao pequeno empreendedor, e o orienta na tomada dos primeiros passos para se regularizar. Antes de abrir um pequeno negócio, se estiver com dúvidas, consulte o órgão se achar que precisa de uma mão.

dicas para abrir um pequeno negocio

 

Conclusão

Ao abrir um pequeno negócio, esteja atento a essas dicas para poder iniciar seu empreendimento com o pé direito.

Conte com as dicas de fornecedores no blog do Cadastro Empresa. E em caso de dúvidas, deixe seu comentário. Será um prazer receber o seu feedback!

Grande abraço e bons negócios!